conecte-se conosco


Mulher

Banheiros pequenos: como otimizar?

Publicado

A metragem dos apartamentos encolheu acompanhando a tendência do mercado – aumento do número de pessoas que optam em morar sozinhas. As vantagens desse tipo de espaço são economia (IPTU e condomínio), praticidade no seu dia-a-dia e mobilidade – geralmente localizados nos grandes centros urbanos, próximos as facilidades do transporte público, comércio e serviços. Um dos maiores desafios é a otimização dos espaços para que tudo fique funcional. A partir de deste post, a coluna Dentro de Casa
trará uma  sequência de dicas
com o intuito do melhor aproveitamento dos espaços, sem que você abandone os itens essenciais para a sua rotina.


Banheiro – um espaço “esquecido” da decoração?

Ambiente antigamente pouco explorado, hoje é considerado essencial na composição de um projeto de interiores: seja na substituição de materiais ou para melhorar a disposição dos acessórios e móveis. Acredite, qualquer mudança fará uma grande diferença. Confira a seguir algumas dicas para sua otimização.

Acesso –
Em vez da tradicional porta de abrir, pode-se optar ou pela porta de correr ou pela porta camarão, também conhecida como articulada. Ambas são ótimas opções pois não consomem espaço no seu grau de abertura, beneficiando a otimização interna. Alguns pontos pesam contra: não possuir uma vedação completa, possibilitando passagem de ruídos, ventos e odores pelas suas frestas e o desgaste maior das ferragens, demandando maior manutenção.

Box –
Item essencial e com diversas alternativas de materiais no mercado – tecido, acrílico, PVC, vidro – a depender de disponibilidade financeira. A opção preferível na busca da leveza é o box de vidro. Dentro desta categoria, os melhores custos-benefícios são as opções com portas de abrir ou de correr. Quer priorizar uma abertura confortável? Informe-se com um especialista sobre o box articulado ou sanfonado de vidro, que funciona como uma espécie de porta camarão.

Leia mais:  Conheça diferentes modelos e aprenda a usar e cuidar do seu vibrador feminino

Nichos embutidos –
Se no seu imóvel as paredes podem sofrer algum tipo de interferência, execute aberturas com o intuito de embutir nichos e abuse deste artifício. Dentro do box esse tipo de nicho traz mais conforto durante o banho (nunca mais você irá esbarrar no porta-shampoo que teimará em cair ao longo do tempo).

Fora do box, há duas opções de uso: a primeira, para ganhar espaço interno dentro de algum armário ou nicho; e a segunda, para embutir acessórios como porta-toalhas e ganchos, deixando a área de passagem mais livre e confortável.


Nicho embutido na alvenaria
Cumbuca Estúdio
Nicho embutido na alvenaria

Paredes –
Aproveite ao máximo as paredes disponíveis – instale nichos, prateleiras e acessórios. Confira se a profundidade dos itens a instalar não afetará o espaço de passagem e atente-se às quinas para que não ocorra acidentes domésticos.

Gabinete –
Existem diversas opções e, claramente, a melhor será a que se adequará ao seu perfil.

1.       Gabinete com portas de abrir ou correr: excelente alternativa para quem gosta de aproveitamento total do espaço, uma vez que internamente você utilizará da forma que desejar, inclusive com acessórios como aramados, caixas ou, simplesmente, deixar livre.

2.       Gabinete com gavetas: para quem gosta de visualizar os itens “por cima”, sem ter a necessidade de abaixar para verificar os itens do seu armário.

3.       Nicho aberto ou prateleiras: se você é uma pessoa extremamente organizada, essa é melhor opção, pois economiza-se em material e ganha-se alguns centímetros antes destinados a espessura das portas e ferragens. Abuse de caixas organizadoras, ótimo recurso para explorar a decoração.

Leia mais:  Campanha mostra vários tipos de vulva e celebra diversidade íntima feminina

Acima da pia –
Relembre o banheiro da casa dos seus avós. Consegue visualizar um módulo acima do gabinete, composto por um armário embutido com espelho e já com espaço destinado à escova de dentes? Esse conceito voltou mais moderno e atualizado, excelente escolha para que deseja mais aproveitamento do espaço. Normalmente, sua instalação inicia-se à 30cm da bancada (depende da altura da sua torneira), possui profundidade de 12cm (margem de segurança para você não bater a cabeça) e sua altura dependerá da composição desejada, podendo ir até o teto.

Quer charme? Que tal embutir uma fita Led, auxiliando na iluminação do ambiente? Internamente, distribua diversas prateleiras para itens como desodorante, algodão, entre outros itens de higiene pessoal. Caso seu vaso sanitário possua caixa acoplada, essa profundidade é preciosa para estender esse conceito, aproveitando mais ainda o espaço.


Armário superior com espelho
Your Beautiful Home
Armário superior com espelho

Acessórios
– Muitas vezes os banheiros pequenos não possuem espaços adequados para os acessórios essenciais, como porta papel higiênico. Uma opção é integrá-lo diretamente na lateral da marcenaria ou utilizar um acessório de piso, facilitando a movimentação para limpeza.

Dicas da Helô:
alguns artifícios visuais auxiliam na sensação de amplitude do espaço: utilize tons claros nas superfícies como pia, parede e piso; use e abuse de espelhos, desde que as cores utilizadas não sejam escuras (cuidado com o efeito contrário); utilize o teto para pendurar acessórios que comportem pequenos objetos (exemplo: composição de redinhas ou aramados) e priorize sempre a organização: se não couber um espaço para um cesto de roupas suja, pense em outro local da casa. Lembre-se: o foco é seu bem-estar e conforto.

Leia mais:

Qual tipo de vidro usar? Clique aqui

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Receitas, brincadeiras e atividades de Páscoa para fazer com as crianças

Publicado

por

Para muitas famílias, a Páscoa é um momento de celebração e união. A data também pode ser encarada como uma oportunidade para aproveitar um tempo com os pequenos fazendo receitas e atividades de Páscoa.


Leia também: Saiba como fazer uma decoração de Páscoa para uma festa infantil


Crianças pegando voos de páscoa em um jardim
shutterstock
Fazer brincadeiras, receitas especiais e outras atividades de Páscoa é uma forma de aproveitar a data com as crianças

Independente das tradições religiosa, o feriado pode ser divertido tanto para as crianças quanto para os adultos. O tradicional “caça aos ovos” e a pintura dos ovinhos, por exemplo, envolve toda a família. Para te inspirar a aproveitar ao máximo a data na companhia dos pequenos, selecionamos algumas receitas, brincadeiras e atividades de Páscoa
. Veja:

Brincadeiras e atividades de Páscoa


Mãe e filha pintando ovos de páscoa
shutterstock
Há uma série de brincadeiras e atividades de Páscoa que podem ser feitas com as crianças, como pintura ou caça aos ovos

Entregar os ovos de Páscoa pode ser bem mais divertido do que as crianças podem imaginar. 

Você pode entregar com o tradicional “caça aos ovos”, onde as crianças acordam e vão procurar os ovos que estão escondidos pela casa. Também pode elaborar uma gincana, onde as crianças percorrem um caminho “maluco” até chegar aos ovos. Além disso, é possível fazer um jogo de perguntas e responder, onde a resposta correta dá direito a um ovo. As ideias são inúmeras. Vale colocar em prática!

As brincadeiras
e atividades de Páscoa não precisam terminar após a entrega dos ovos. Há uma série de atividades que podem ser feitas e divertir as crianças e adolescentes durante todo o dia. A corrida de ovos, por exemplo, é uma delas. O objetivo é percorrer um caminho com um ovo colocado em uma colher sem deixá-lo cair no chão.

Também é possível reunir toda a família e pintar ovinhos. Para isso, faça um furinho no fundo do ovo e esvazie, deixando apenas a casca. Assim, as crianças poderão pintar com tinta ou canetinha, criando uma decoração especial para a Páscoa.  

Leia mais:  Campanha mostra vários tipos de vulva e celebra diversidade íntima feminina

Outra ideia é fazer um “amigo chocolate”, que é um amigo secreto onde a troca de presentes é um ovo de Páscoa. Também é possível incentivar as crianças a fazer desenhos e pinturas na temática da data.

Inspire-se nas atividades para a Páscoa:

Leia também: A Páscoa está chegando! Veja como controlar o consumo de chocolate das crianças

Receitas de Páscoa


Mãe e filha na cozinha
shutterstock
Outra forma de aproveitar a Páscoa é levar as crianças para a cozinha e fazer receitas que fogem do ovo de chocolate

Entre as atividades de Páscoa, colocar a mão na massa e levar as crianças para a cozinha pode ser uma boa. Para os pequenos, as principais referências da data são o coelhinho e os ovos de chocolate. No entanto, é preciso atenção para evitar exageros e desequilíbrio na alimentação.

Para isso, é interessante buscar alternativas sem perder o encanto da data. “É possível se alimentar bem, criar momentos únicos com os pequenos, fazer brincadeiras e oferecer uma refeição temática sem abusar do chocolate”, comenta Camila Verdeja, fundadora do Gourmet Jr.

A nutricionista Fernanda Saccoletto alerta sobre não ser recomendado oferecer chocolate para crianças abaixo de dois anos. “Para eles podemos dar lembrancinhas de coelhinhos, e até mesmo snacks de cenoura para representar o coelho da Páscoa”, fala.

Fernanda ainda aconselha optar por chocolates sem recheios e, se possível, acima de 40% cacau. “Não é preciso restringir os ovos de Páscoa. Uma boa saída é dar apenas um para as crianças, e não 10, como normalmente acontece. E se esse chocolate for divido entre a família, todos comem quantidades equilibradas e aproveitam juntos”.

Leia mais:  Conheça diferentes modelos e aprenda a usar e cuidar do seu vibrador feminino

Para continuar a diversão, mas com uma alimentação saudável, as profissionais sugerem que os pais façam um café da manhã ou da tarde temático para as crianças com alternativas aos ovos de chocolate. Confira algumas receitas de Páscoa
para fazer com as crianças:

Muffin de cenoura

Ingredientes:

  • 1 xícara de farinha de trigo
  • ½ xícara de aveia em flocos
  • 2 xícaras de cenoura cozida e amassada com o garfo
  • ¼ xícara de azeite de oliva
  • ¼ xícara de leite
  • 2 ovos
  • ½ cebola picada
  • 1 xícara de ricota
  • ½ xícara de queijo parmesão ralado
  • Orégano e ervas finas a gosto
  • Sal e pimenta a gosto
  • 1 colher de chá de fermento em pó

Modo de preparo:

Em uma tigela, amasse a ricota com um garfo, acrescente o orégano, tempere com sal e pimenta e reserve. Bata no liquidificador os demais ingredientes. Misture a massa com a ricota temperada. Unte as forminhas de muffin com manteiga e farinha de trigo. Leve ao forno pré-aquecido a 180º. Asse por 30 minutos ou até os bolinhos ficarem dourados. Retire do forno, deixe esfriar um pouquinho e desenforme.

Bolo de Cenoura

Ingredientes:

  • 2 cenouras médias   
  • 4 ovos  
  •  1 xícara de azeite ou óleo   
  • 1 ½ xícara de farinha de trigo   
  • ½ xícara de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de açúcar mascavo   
  • 1 colher de sopa de fermento em pó

Modo de preparo:

No liquidificador, bata as cenouras, os ovos e o azeite/óleo até a mistura ficar homogênea. Em uma tigela, coloque as farinhas, o açúcar e o fermento em pó. Incorpore a mistura do liquidificador aos ingredientes secos. Coloque a massa em uma assadeira para bolo untada ou em forminhas para cupcakes. Leve ao forno médio por 30 minutos.

Vitamina de cenoura com iogurte

Ingredientes:

  • 200 ml de iogurte natural ou com mel
  • 200 ml de suco de cenoura

Modo de preparo:

Para preparar o suco de cenoura utilize uma centrífuga ou bata a cenoura no liquidificador com 200 ml de água, neste caso passe o suco por uma peneira e devolva ao liquidificador. Acrescente o iogurte e bata. Coloque pedrinhas de gelo e sirva!

Faça uma programação de atividades de Páscoa
, leve as crianças para a cozinha e aproveite o feriado!

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Como consumir chocolate na Páscoa sem sair da dieta e trazer prejuízos à saúde?

Publicado

por

A Páscoa chegou e, nessa época do ano, há o costume de consumir chocolate em excesso, principalmente por conta da quantidade do alimento que se costuma ganhar dos amigos, familiares e do parceiro. Diante disso, a pergunta que fica é: como comer chocolate na Páscoa sem que isso faça mal à saúde e prejudique a dieta?


Leia também: 5 hábitos que fazem você comer demais e como deixá-los de lado para perder peso


ovo de Páscoa
shutterstock
Quer consumir chocolate na Páscoa, mas não sabe como fazer isso sem prejudicar a dieta? Nutricionistas explicam

De acordo com Raquel Henrique Segobia, nutricionista do Afine-se, é preciso ter equilíbrio e conscientização alimentar ao consumir chocolate na Páscoa
. “Dosar a quantidade é de grande importância. Comer sem controle pode trazer prejuízos ao corpo e à saúde mental devido a culpa”, diz. 

Dessa forma, é importante consumi-lo de forma consciente e controlada. “O problema é que muitas pessoas descontam suas frustrações no doce, então comem de maneira compulsiva e sem prestar atenção nos sentimentos por trás. Uma técnica é pegar três pedacinhos e seguir os passos do Mindful Eating”, explica a  chef e nutricoach Eliane Kina. 

Apreciar é o segredo para curtir o chocolate “sem engordar”

Para que se possa apreciar o alimento e evitar a compulsão e o exagero, que se tornam mais frequentes nessa época, Eliane propõe comê-lo com atenção plena. Para começar, pegue o chocolate, olhe a embalagem, a procedência e os ingredientes. Em seguida, preste atenção nas cores e texturas e fique atenta às sensações.

Depois, pegue o doce e cheire. Nesse momento, você pode fechar os olhos e dar atenção para as lembranças que vem a sua mente. Passe-o ao redor dos lábios e preste atenção nas sensações do seu corpo e se sua boca saliva mais como se estivesse se preparando para receber o alimento.

Leia mais:  Jovem faz o própriovestido de formatura e obra viraliza na internet

Leia também: Nutricionista lista 5 fatores que podem estar sabotando sua dieta

A próxima etapa é colocar o alimento na boca e, se desejar, ainda com os olhos fechados, preste atenção em todas as memórias e lembranças que ele lhe traz. Deixe-o derreter antes de mordê-lo. Quando ele estiver quase todo derretido, morda e engula bem devagar. Abra os olhos e faça o mesmo com o segundo pedaço.

Nessa parte, é importante analisar se o segundo pedaço lhe traz as mesmas sensações que o primeiro e se ele traz o mesmo prazer. “Perceba se você está saciado e decida se quer comer o terceiro pedaço. Permita-se”, orienta Eliane. Ao seguir esses passos, você consegue comer com mais concentração e não dá abertura para a compulsão.

Qual a melhor opção para consumir chocolate na Páscoa? 


coelho de chocolate
shutterstock
Há diversos tipos de chocolates à venda na Páscoa, mas é preciso tomar cuidado com a escolha; veja a opção mais saudável

Há diversas opções de chocolates à disposição nesta época do ano. No entanto, as melhores alternativas para não prejudicar a dieta são as que possuem mais cacau em sua composição, fruto que tem uma substância antioxidante que se chama flavonoide e age como protetor cardiovascular, é anti-inflamatório, além de ser um alimento que dá energia. 

A concentração de cacau é proporcional à quantidade de antioxidantes presentes no alimento. Geralmente, o ao leite é o mais consumido, mas ele apresenta, em média, apenas 30% em sua composição. “O consumidor deve dar preferência aos amargos, uma vez que são fabricados com elevada contração de cacau e baixa adição de açúcares”, aponta Caroline de Aquino Guerreiro, nutricionista da E4. 

Leia mais:  Sentir raiva faz bem? Sim! Uma diária pode ser até benéfica ao corpo

O chocolate branco, por sua vez, elaborado a partir de manteiga de cacau, açúcar e leite, possui, aproximadamente, 4% de cacau – e, por conta disso, não é o mais recomendado por especialistas. “Invista na escolha de ovos de Páscoa
que contenham, preferencialmente, o chocolate amargo, para obter o melhor dos benefícios desse alimento”, recomenda Caroline. 

“Estudos observaram que o consumo moderado de chocolate com alto teor de cacau, além de não impactar no peso ou no nível glicêmico, se mostrou capaz de diminuir a pressão arterial, colaborando para a prevenção de doenças do coração. É importante ressaltar que, quando consumido em excesso, o chocolate pode impactar negativamente na saúde”, continua. 

Leia também: Chocolate amargo antes da refeição ajuda quem quer emagrecer, aponta pesquisa

Caso você não esteja com o paladar adaptável a um chocolate mais amargo
, comece pelo 50%, que é uma opção mais suave. Em seguida, com o passar do tempo, vá aderindo às alternativas mais fortes. As versões com 70% são as mais consumidas e conseguem equilibrar sabor e qualidade. 

Dica para aproveitar melhor o chocolate

Como já foi falado, é importante ter equilíbrio na quantidade ao consumir chocolate na Páscoa
. Diante disso, uma das sugestões é guardar boa parte do doce que acabou de ganhar. Se for um ovo, você pode quebrar em pedaços pequenos e congelar para usar em receitas no decorrer dos próximos meses. “Desta forma, você não vai comer o chocolate todo de uma vez e não sentirá culpa”, finaliza Eliane.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana