conecte-se conosco


Mulher

Banheiros pequenos: como otimizar?

Publicado

A metragem dos apartamentos encolheu acompanhando a tendência do mercado – aumento do número de pessoas que optam em morar sozinhas. As vantagens desse tipo de espaço são economia (IPTU e condomínio), praticidade no seu dia-a-dia e mobilidade – geralmente localizados nos grandes centros urbanos, próximos as facilidades do transporte público, comércio e serviços. Um dos maiores desafios é a otimização dos espaços para que tudo fique funcional. A partir de deste post, a coluna Dentro de Casa trará uma  sequência de dicas com o intuito do melhor aproveitamento dos espaços, sem que você abandone os itens essenciais para a sua rotina.

Banheiro – um espaço “esquecido” da decoração?

Ambiente antigamente pouco explorado, hoje é considerado essencial na composição de um projeto de interiores: seja na substituição de materiais ou para melhorar a disposição dos acessórios e móveis. Acredite, qualquer mudança fará uma grande diferença. Confira a seguir algumas dicas para sua otimização.

Acesso – Em vez da tradicional porta de abrir, pode-se optar ou pela porta de correr ou pela porta camarão, também conhecida como articulada. Ambas são ótimas opções pois não consomem espaço no seu grau de abertura, beneficiando a otimização interna. Alguns pontos pesam contra: não possuir uma vedação completa, possibilitando passagem de ruídos, ventos e odores pelas suas frestas e o desgaste maior das ferragens, demandando maior manutenção.

Box – Item essencial e com diversas alternativas de materiais no mercado – tecido, acrílico, PVC, vidro – a depender de disponibilidade financeira. A opção preferível na busca da leveza é o box de vidro. Dentro desta categoria, os melhores custos-benefícios são as opções com portas de abrir ou de correr. Quer priorizar uma abertura confortável? Informe-se com um especialista sobre o box articulado ou sanfonado de vidro, que funciona como uma espécie de porta camarão.

Leia mais:  Mulher consegue emagrecer 106 kg e conta como se manteve motivada no processo

Nichos embutidos – Se no seu imóvel as paredes podem sofrer algum tipo de interferência, execute aberturas com o intuito de embutir nichos e abuse deste artifício. Dentro do box esse tipo de nicho traz mais conforto durante o banho (nunca mais você irá esbarrar no porta-shampoo que teimará em cair ao longo do tempo).

Fora do box, há duas opções de uso: a primeira, para ganhar espaço interno dentro de algum armário ou nicho; e a segunda, para embutir acessórios como porta-toalhas e ganchos, deixando a área de passagem mais livre e confortável.


Nicho embutido na alvenaria
Cumbuca Estúdio

Nicho embutido na alvenaria

Paredes – Aproveite ao máximo as paredes disponíveis – instale nichos, prateleiras e acessórios. Confira se a profundidade dos itens a instalar não afetará o espaço de passagem e atente-se às quinas para que não ocorra acidentes domésticos.

Gabinete – Existem diversas opções e, claramente, a melhor será a que se adequará ao seu perfil.

1.       Gabinete com portas de abrir ou correr: excelente alternativa para quem gosta de aproveitamento total do espaço, uma vez que internamente você utilizará da forma que desejar, inclusive com acessórios como aramados, caixas ou, simplesmente, deixar livre.

2.       Gabinete com gavetas: para quem gosta de visualizar os itens “por cima”, sem ter a necessidade de abaixar para verificar os itens do seu armário.

3.       Nicho aberto ou prateleiras: se você é uma pessoa extremamente organizada, essa é melhor opção, pois economiza-se em material e ganha-se alguns centímetros antes destinados a espessura das portas e ferragens. Abuse de caixas organizadoras, ótimo recurso para explorar a decoração.

Leia mais:  Ar-condicionado, ventilador ou climatizador: qual escolher para aliviar o calor?

Acima da pia – Relembre o banheiro da casa dos seus avós. Consegue visualizar um módulo acima do gabinete, composto por um armário embutido com espelho e já com espaço destinado à escova de dentes? Esse conceito voltou mais moderno e atualizado, excelente escolha para que deseja mais aproveitamento do espaço. Normalmente, sua instalação inicia-se à 30cm da bancada (depende da altura da sua torneira), possui profundidade de 12cm (margem de segurança para você não bater a cabeça) e sua altura dependerá da composição desejada, podendo ir até o teto.

Quer charme? Que tal embutir uma fita Led, auxiliando na iluminação do ambiente? Internamente, distribua diversas prateleiras para itens como desodorante, algodão, entre outros itens de higiene pessoal. Caso seu vaso sanitário possua caixa acoplada, essa profundidade é preciosa para estender esse conceito, aproveitando mais ainda o espaço.


Armário superior com espelho
Your Beautiful Home

Armário superior com espelho

Acessórios – Muitas vezes os banheiros pequenos não possuem espaços adequados para os acessórios essenciais, como porta papel higiênico. Uma opção é integrá-lo diretamente na lateral da marcenaria ou utilizar um acessório de piso, facilitando a movimentação para limpeza.

Dicas da Helô: alguns artifícios visuais auxiliam na sensação de amplitude do espaço: utilize tons claros nas superfícies como pia, parede e piso; use e abuse de espelhos, desde que as cores utilizadas não sejam escuras (cuidado com o efeito contrário); utilize o teto para pendurar acessórios que comportem pequenos objetos (exemplo: composição de redinhas ou aramados) e priorize sempre a organização: se não couber um espaço para um cesto de roupas suja, pense em outro local da casa. Lembre-se: o foco é seu bem-estar e conforto.

Leia mais:

Qual tipo de vidro usar? Clique aqui

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Justin e Hailey Bieber não fizeram sexo antes do casamento: vale a pena esperar?

Publicado

por

No início do mês, Hailey e Justin Bieber deram uma entrevista à revista “Vogue” contando os segredos do relacionamento. Na reportagem, eles revelam que quando se reencontraram, em junho de 2018, o cantor estava há um ano em uma espécie de jejum do sexo, segundo ele, uma escolha que surgiu de um acordo com Deus. Dessa forma, o casal decidiu não fazer sexo antes do casamento. 

Leia também: Abstinência sexual pode levar a uma vida mais longa, segundo estudo


Justin e Hailey Bieber escolheram não fazer sexo antes do casamento por motivos religiosos e causaram muita polêmica
Reprodução/Instagram

Justin e Hailey Bieber escolheram não fazer sexo antes do casamento por motivos religiosos e causaram muita polêmica

Não se trata de um casal que escolheu esperar até o casamento para ter a primeira relação sexual. Na verdade, eles escolheram dar um tempo de sexo antes do casamento e retomaram as relações após a oficialização da união. A declaração de Hailey e Justin causou polêmica. Será que dar um tempo do sexo é algo positivo para o casal? Como funciona isso? 

Para entender um pouco melhor a forma como o casal lidou com o sexo antes de se casar e quais os impactos disso no relacionamento, conversamos com a sexóloga Virgínia Gaia. Segundo ela, antes de qualquer coisa é preciso entender que as motivações de Justin e Hailey foram religiosas. “É bem conhecida na história da humanidade a interferência da religião na maneira como as pessoas vivem a sua sexualidade”, comenta.

No caso do casal em questão, essa escolha pelo celibato foi uma opção ligada à religião. Poupar-se ou não fazer sexo foi a forma que eles encontraram de construir um relacionamento melhor. Por isso, tantos casais preferem esperar até o casamento para ter uma relação sexual com o parceiro ou parceira. No fundo, são questões delicadas e que devem ser respeitadas. Afinal, cabe a cada casal definir o que é melhor para si.

Leia também: Confira 6 dicas para tornar a primeira vez no sexo incrível

Leia mais:  O que é traição para ela nem sempre é traição para ele; veja diferenças e opine

Vale a pena esperar e não fazer sexo antes do casamento?


Optar ou não por fazer sexo antes do casamento deve ser uma escolha consciente e confortável para ambos da relação
shutterstock

Optar ou não por fazer sexo antes do casamento deve ser uma escolha consciente e confortável para ambos da relação

No entanto, apesar de ser algo bastante pessoal e que diz respeito apenas ao casal, é possível avaliar a questão de forma mais ampla. De acordo com a sexóloga, a questão pode ser vista pelo ponto de vista puramente sexual e, nesse caso, como tudo na vida, apresenta pontos tantos positivos quanto negativos.

Em relação às vantagens de esperar e não fazer sexo antes do relacionamento, Virgínia cita a tensão e o suspense criados, o que pode aumentar a excitação e tornar a relação mais prazerosa. “Isso pode vir a ser como um estímulo para os dois”, fala. 

Do ponto de vista dos impactos negativos, a sexóloga fala sobre como existem hoje uma série de estudos que comprovam os benefícios do sexo para a saúde. “O sexo estimula a produção de neurotransmissores, como a serotonina”, diz.

“Então, uma vida sexual regular e saudável melhora o humor, dá mais disposição e até reforça o sistema imunológico”, completa. Porém, quando o casal opta esperar até o casamento ou decide dar um tempo do sexo, eles estão perdendo esses benefícios.

Ainda assim, não significa que é condenável se abster de sexo por alguns períodos. Como já comentamos, isso vai depender das crenças e objetivos de cada um em relação ao sexo. “É uma questão de escolha, de estilo de vida e de que forma se acredita naquilo”, comenta a sexóloga. O importante é cultivar um relacionamento saudável com o outro.

Em relação a isso, Virgínia lembra que existem religiões que trazem o culto a um período de abstinência. Então, pode ser essa a escolha de um casal e não há problema algum nisso. “Pode ser de fato que, quando eles finalmente puderem ter uma relação, essa abstinência pode servir como um impulso de excitação e suspense”, fala.

Leia mais:  Mulher acha presentes de Natal que vai ganhar do namorado e faz críticas na web

Ou seja, não é tão simples assim falar se vale ou não a pena fazer ou não sexo antes do casamento. “Tudo é uma questão de escolha e valor. Para Justin Bieber , dentro do que ele está acreditando, dentro do que está vivendo e dentro da crença religiosa que ele tem, pode, sim, ser algo positivo”, comenta. “Eu só acho que isso não deve valer como regra para ninguém”, fala.

E você, acha que vale a pena dar um tempo do sexo?


Vale a pena ficar um tempo sem fazer sexo?


Leia também: Por que esperei até depois dos 50 anos para perder a virgindade

Sexo como algo positivo


É comum acreditar que o celibato está ligado à ideia de que sexo não é algo bom, mas é preciso ir contra a esse pensamento
shutterstock

É comum acreditar que o celibato está ligado à ideia de que sexo não é algo bom, mas é preciso ir contra a esse pensamento

Virgínia ainda toca em um ponto importante quando o assunto é dar um tempo das relações sexuais. Geralmente, quando as pessoas escolhem por essa pausa ou optam por fazer sexo só depois do casamento, é comum ter uma motivação negativa por trás dessa decisão. Como se o sexo fosse prejudicial e ruim à espiritualidade, ao bem-estar energético de cada um.

“Esse é um conceito que vem caindo em desuso, mas eles [Justin e Hailey] estão resgatando uma ideia bastante comum alguns séculos atrás. Existe aí um caráter de atribuir algo negativo, uma ideia pejorativa em relação ao sexo”, explica a sexóloga.

No entanto, se o casal colocar o sexo como algo negativo e que atrapalha a vida a dois, as consequências são serão boas no futuro. Afinal, a sexualidade é um dos pilares de uma relação saudável. E quando o sexo é visto como ruim, algo está errado ali. Se você sente culpa ou vergonha do sexo, pode ter certeza, é hora de repensar a sua relação com a sexualidade.

A sexóloga finaliza dizendo que o mais importante de toda essa discussão é a pessoa estar tranquila e confortável em relação a essa escolha de fazer ou não sexo antes do casamento , desde que isso não levante um tom negativo ou pejorativo, desde que não seja um peso em suas vida.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

Revista “Sports Illustrated” traz pela primeira vez modelo com vitiligo

Publicado

por

A edição anual de biquíni da revista norte-americana “Sport Isllustraded”, a “Swimsuit Issue”, derruba padrões em 2019. Isso porque a publicação, pela primeira vez, dá destaque para uma modelo com  vitiligo em suas páginas. 


Winnie Harlow, modelo de sucesso que tem vitiligo desde a infância, aparece estonteante no ensaio para a Sports Illustraded
Reprodução/Instagram/@si_swimsuit

Winnie Harlow, modelo de sucesso que tem vitiligo desde a infância, aparece estonteante no ensaio para a Sports Illustraded

A escolhida para a edição desse ano é a modelo canadense Winnie Harlow, que viu os primeiros sinais do vitiligo , condição de pele que provoca manchas sem pigmentação pelo corpo, ainda na infância. Winnie já mostrou que está acima de qualquer preconceito ou padrão e vem arrasando nos últimos anos em campanhas e  desfiles para marcas famosas como Marc Jabocs, Desigual, Moschino, Diesel, Nike e muitas outras. 

Mesmo com a fama, a modelo se mostrou bastante emocionada ao saber que posaria para a revista norte-americana. Em um vídeo publicado no Instagram da publicação, Winnie chora ao agradecer o convite. “Obrigada a todos na SI (Swimsuit Issue). Estou muito empolgada! Mal posso esperar [pelas fotos]”, diz a top model. 

Bastidores e fotos da modelo com vitiligo 


Modelo com vitiligo exibe as curvas e se diverte nos bastidores de ensaio para revista
Reprodução/Instagram/@sportsillustrated

Modelo com vitiligo exibe as curvas e se diverte nos bastidores de ensaio para revista


As fotos de Winnie já foram feitas e o cenário escolhido foi uma praia na Bahamas. A revista mostrou detalhes do ensaio e dos basitidores em mais vídeos na rede social. Veja um deles abaixo: 

Leia mais:  Verão chegou: veja comoclimatizar a sua casa e não passar calor

Por essa prévia podemos esperar fotos lindas e sensuais, como já é a marca da edição especial da Sports Illustraded. Nas imagens divulgadas, Winnie aparece usando biquíni e também apenas uma espécie de vestido de correntes douradas, sem nada por baixo. 


Revista segue quebrando padrões


Modelo com vitiligo não foi a primeira a quebrar padrões. Em 2016, Ashley Graham foi a primeira plus size na capa da revista
Reprodução/Sports Illustrated

Modelo com vitiligo não foi a primeira a quebrar padrões. Em 2016, Ashley Graham foi a primeira plus size na capa da revista

Não é a primeira vez que a revista norte-americana busca diversidade e quebrar padrões em suas páginas. Em 2015, por exemplo, quem estampou um ensaio foi a não tão conhecida naquele momento Ashley Graham , hoje renomada modelo plus size. 

O sucesso das fotos de Ashley foi tanto que, no ano seguinte, ela foi uma das capas da revista. Naquele ano a edição de biquíni contou com três capas: a modelo plus size, a lutadora Ronda Rousey e a também modelo Hailey Clauson. 

Em breve a edição com Winnie, a top que exibe de forma exuberante as marcas do vitiligo , estará disponível. Geralmente a revista é lançada em janeiro, mas este ano os editores optaram por publicá-la em meados de maio. 

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana