conecte-se conosco


Economia

Auxílio: Caixa paga nova parcela a 5,8 milhões nesta quarta; confira quem recebe

Publicado


source
Auxílio
Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Confira os grupos que irão receber os pagamentos nesta quarta-feira

Nesta quarta-feira (29), a Caixa Econômica Federal realiza novos pagamentos das parcelas do auxílio emergencial . Entre os contemplados, estão 3,9 milhões de trabalhadores do Cadastro Único e inscritos via site e app nascidos em março e 1,9 milhão de beneficiários do programa Bolsa Família com NIS final 8.

Para estes primeiro 3,9 milhões, os pagamentos ocorrerão da seguinte forma: aprovados no primeiro lote recebem a quarta parcela do auxílio , aprovados no segundo lote recebem a terceira parcela, aprovados no terceiro e no quarto lotes recebem a segunda parcela, enquanto os aprovados no lote extra recebem o primeiro pagamento.

Já os cerca de 1,9 milhão de beneficiários do Bolsa Família recebem a quarta parcela do auxílio emergencial no valor de R$ 600 ou R$ 1.200 (para as mães chefes de família). O saque pode ser feito com o cartão original do programa.

A Caixa Econômica Federal, responsável pelo pagamento do benefício, encerrará esse calendário no próximo dia 31, sexta-feira, para aqueles com NIS de final 0.

Segundo o Ministério da Cidadania, em julho, a folha de pagamento do programa social atingiu a marca 14,283 milhões de famílias atendidas, das quais mais de 13,579 milhões receberam o auxílio emergencial.

Outras 704.125 famílias permaneceram na folha de pagamento regular do programa — por terem benefício maior do que a ajuda dada pelo governo em razão da pandemia.

Veja as datas da 4ª parcela do Bolsa Família

  • NIS com final 1 – 20 de julho
  • NIS com final 2 – 21 de julho
  • NIS com final 3 – 22 de julho
  • NIS com final 4 – 23 de julho
  • NIS com final 5 – 24 de julho
  • NIS com final 6 – 27 de julho
  • NIS com final 7 – 28 de julho
  • NIS com final 8 – 29 de julho
  • NIS com final 9 – 30 de julho
  • NIS com final 0 – 31 de julho

Mais tempo para sacar o dinheiro

Na semana passada, o governo federal decidiu prorrogar o prazo de validade dos benefícios do Bolsa Família, em razão da pandemia. Com isso, os beneficiários ganham mais tempo para sacar o dinheiro. A possibilidade de saque, portanto, vai durar enquanto estiver em vigor o estado de calamidade pública nacional, em decorrência do coronavírus. Por isso, não é preciso correr para fazer a retirada.

Antes, o dinheiro ficava disponível por até 90 dias. Após esse prazo, se não fosse retirada, a quantia retornava para os cofres públicos.

“A prorrogação vale para todas as parcelas do Bolsa Família pagas que ainda estejam válidas, segundo o calendário de pagamentos e o calendário operacional do programa”, informou o Ministério da Cidadania, acrescentando que o objetivo é evitar aglomerações e formação de filas nas agências da Caixa Econômica Federal, nas casas lotéricas e nos correspondentes Caixa Aqui, que são pagadores do benefício.

Comentários Facebook

Economia

Quina valendo R$ 1,5 milhão: veja os números sorteados nesta quarta

Publicado

por


source
Quina está valendo R$ 1,5 milhão
Reprodução

Quina está valendo R$ 1,5 milhão

O concurso 5326 da Quina desta quarta-feira (29), tem um prêmio estimado em R$ 1,5 milhão. As dezenas sorteadas foram:

26 – 35 – 37 – 50 – 52

Segundo a Caixa , ninguém acertou as cinco dezenas sorteadas. Com isso, o prêmio estimado para o sorteio de quinta-feira (30) é de R$ 2,4 milhão.

Como apostar

Para apostar na Quina , o participante deve escolher de 5 a 15 números dentre os 80 disponíveis nas lotéricas credenciadas pela Caixa , ou no site especial de loterias do banco.

Ganham prêmios quem acerta de 2, 3, 4 ou 5 números. Além disso, a pessoa pode concorrer com a mesma aposta por 3, 6, 12, 18 ou 24 concursos consecutivos com a Teimosinha .

Segundo a Caixa , ninguém acertou as cinco dezenas sorteadas na última terça (28). Os números sorteados foram: 03 – 41 – 52 – 59 – 68.

A aposta mínima na Quina custa R$ 2,00. Os sorteios da Quina são realizados, normalmente, de segunda-feira a sábado, às 20h.

Comentários Facebook
Continue lendo

Economia

Nota de R$ 200: Real ganha nova cédula após 18 anos, veja outras

Publicado

por


source
Lobo Guará
Adriano Gambarini/Reprodução Amigodolobo.org

Nova nota de R$ 200 terá imagem do Lobo Guará

Nesta quarta-feira (29), o Banco Central anunciou a  criação da nota de R$ 200. O lançamento faz parte de uma história de raras mudanças no Real desde o início de circulação da moeda. A nova nota, de R$ 200, é um novo valor pela primeira vez desde 2002.

Naquele ano, foi lançada a nota de R$ 20 e um ano antes, em 2001 , nascia a nota de R$ 2. Em 2005 a nota de R$ 1 parou de ser impressa. Lançamentos de cédulas visam diminuir as transações feitas com dinheiro vivo, economizando com impressão de papel moeda.

No lançamento das notas de R$ 2 e R$ 20, o Banco Central fez um estudo que indicava redução de mais de 30% no uso de cédulas com os novos valores – sem a nota de R$ 20, eram necessárias quatro notas de R$ 10 para formar R$ 40.

Em 2010 , uma grande mudança nas cédulas de Real foi anunciada. Passou a circular a “segunda família do real”, cédulas com elementos de segurança mais modernos e fáceis de verificar, como marcas táteis e cada valor tendo um tamanho diferente para facilitar a identificação. Guido Mantega, o ministro da Fazenda à época, disse que os novos modelos de notas também ajudariam na “internacionalização” da moeda brasileira.

As primeiras a serem substituídas foram as cédulas de R$ 50 e R$ 100 foram, e novas notas começaram a circular no fim de 2010. Em 2012, começaram a circular as novas notas de R$ 10 e R$ 20. No meio de 2013, foram colocadas em circulação as notas de R$ 2 e R$ 5. 

Motivos para a criação da nota de R$ 200

 A novidade da nota de R$ 200 aparece em contexto de que, neste mês, o governo teve um gasto extra de R$ 437 milhões para impressão de cédulas, com o objetivo de imprimir R$ 100 bilhões adicionais em dinheiro de papel.

Para a área econômica do governo, a crise do novo coronavírus (Sars-Cov-2) foi um dos motivos para o aumento da procura. A pandemia levou a população a manter reserva em dinheiro vivo em casa. Outro motivo apontado é a necessidade de fazer frente ao pagamento do auxílio emergencial – estimado em mais de R$ 160 bilhões considerando as cinco parcelas aprovadas.

Beneficiários  de menor renda preferiram sacar o benefício em espécie. Mais de 20 milhões de saques foram feitos até essa quarta-feira (29), segundo a Caixa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana