conecte-se conosco


Polícia

Autor de homicídio de professor em Nova Ubiratã é preso em Sorriso

Publicado

Assessoria | PJC-MT

A Polícia Judiciária Civil de Sorriso (442 km ao Norte de Cuiabá) cumpriu o mandado de prisão contra o autor do homicídio que vitimou um professor na última terça-feira (10) no município de Nova Ubiratã (502 km ao Norte).

O suspeito, Edson Padilha Godinho, 57, foi preso na quarta-feira (11), durante interrogatório na Delegacia de Sorriso, ocasião em que já estava com a ordem de prisão decretada pela justiça com base nas investigações da Polícia Civil.

O crime que vitimou o professor, João Cláudio Mesquita Lima, ocorreu no dia 10 de dezembro em um bar da cidade. Segundo as investigações, Edson (suspeito) e João Cláudio (vítima) tiveram uma discussão, ocasião em que o suspeito deixou o estabelecimento extremamente nervosos.

Poucos minutos depois, Edson retornou ao local com uma arma, momento em que começou efetuar disparos contra a vítima, que tentou correr para escapar, porém foi atingida com três disparos, um na mão (possivelmente para se defender), um no peito e o outro nas costas (quando tentava fugir).

Após o crime, o suspeito fugiu do local e não foi encontrado durante as diligências policiais. Com base nas informações da autoria do crime, o delegado André Eduardo Ribeiro representou pelo mandado de prisão preventiva contra o suspeito, o qual foi deferido pela justiça.


A ordem de prisão contra o autor do homicídio foi cumprida na quarta-feira (11), na Delegacia de Sorriso. Interrogado, o suspeito confessou o crime e disse que decidiu matar o professor pelo fato de ele debochar da cara do suspeito.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre prisão de padrasto de menor que estava casada com peão de fazenda

 

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook

Polícia

Polícia Civil prende três pessoas suspeitas de latrocínio em Aripuanã

Publicado

por

Assessoria/PJC-MT

Três pessoas (um homem e duas mulheres, sendo uma delas adolescente) envolvidas no latrocínio que vitimou um casal no município de Aripuanã (1.002 km a noroeste) foram detidas pela Polícia Judiciária Civil do município com apoio da Polícia Militar do estado de Rondônia na quinta-feira (23.01), quando chegavam à cidade de Cacoal. Com os suspeitos foram apreendidas duas caminhonetes subtraídas durante o roubo às vítimas.

As investigações iniciaram na manhã de quinta-feira (23) após o encontro de um cadáver no Mirante da Cachoeira Salto das Andorinhas. O corpo, posteriormente identificado como de Luiz Sérgio da Silva Lechuga foi encontrado com os braços para trás, mãos amarradas, com uma mordaça de pano na boca e um nó atado no pescoço. A vítima tinha também um ferimento na testa, possivelmente causado pela queda ao ser jogado do mirante.

Durante as diligências, os policiais tiveram a informação de que a esposa da vítima também estava desaparecida e que o casal possuía duas caminhonetes, sendo uma Toyota Hilux e uma Ford F-1000, que também não estavam mais na residência. Diante dos fatos, os policiais retornaram ao mirante (onde foi localizado o primeiro corpo) e em local de difícil acesso, localizaram o corpo da segunda vítima.

Em continuidade ao trabalho investigativo, os policiais receberam denúncias sobre duas garotas que estavam conduzindo caminhonetes com características semelhantes aos veículos roubados das vítimas, já entrando na cidade de Cacoal. Com base nas informações, policiais de Aripuanã entraram em contato com a delegacia do município de Rondônia que conseguiu realizar a abordagem dos suspeitos (um homem e duas mulheres) em posse dos dois veículos.

Leia mais:  Polícia Civil incinera mais de meia tonelada de entorpecentes em Rondonópolis

Questionados, um dos suspeitos revelou que as caminhonetes eram produtos do roubo seguido de morte na cidade de Aripuanã, praticado na noite de quarta-feira (22) e confessou que após matar as vítimas jogou os corpos na cachoeira. O suspeito ainda passou informações sobre um quarto envolvido no crime, que seria o responsável pela morte do casal.


As diligências estão em andamento.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil recupera parte de dinheiro, cheques e joias furtados de loja

Publicado

por

Assessoria/PJC-MT

Policiais civis de Juína (735 km a noroeste de Cuiabá) recuperaram nesta quinta-feira (23.01) joias, objetos,cheques e parte do dinheiro furtados de uma loja da cidade no final de dezembro passado. O material recuperado, avaliado em aproximadamente R$ 100 mil, estava em poder de um adolescente suspeito de praticar o crime.

O proprietário da loja procurou a polícia no dia 30 de dezembro informando que o estabelecimento comercial fora furtado durante a madrugada. A loja tem câmera de segurança que registrou a ação criminosa.

Em diligências, os policiais conseguiram identificar e localizar o suspeito do ato infracional. Com o rapaz também foram aprendidas munições de arma de fogo.

Neste mês, o mesmo adolescente foi surpreendido pela Polícia Militar tentando praticar um furto em uma agência bancária de Juína.


O delegado Romildo Nogueira da Fonseca Junior instaurou ato infracional análogo aos crimes de furto, posse irregular de munição e receptação. O procedimento será encaminhado posteriormente ao Ministério Público para manifestação pela medida socioeducativa em relação ao adolescente.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil prende dois e apreende veículos com sinais adulterados
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana