conecte-se conosco


Educação

Aulas devem ser suspensas até agosto na rede municipal, estadual e privada em Mato Grosso

Publicado

A Comissão Especial da Assembleia Legislativa, responsável por estudar o impacto da pandemia na educação mato-grossense, decidiu nesta segunda-feira (18) que não há menor possibilidade de as aulas serem retomadas antes do mês de agosto. A decisão é válida para toda a rede estadual de ensino, mas deverá ser estendida à rede municipal e privada, cujos representantes também participaram da reunião. As instituições federais de ensino, no caso o Instituto e a Universidade Federal de Mato Grosso (IFMT e UFMT) seguirão decisões próprias.

Estiveram presentes na reunião deputados estaduais e representantes do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Secretaria de Estado de Saúde (SES), Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep), Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), unidades de ensino da rede privada, União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação (Uncme) e da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat).

“O principal objetivo da Comissão é avaliar esse cenário. Ela funcionará como um termômetro. No momento, Mato Grosso está numa curva ascendente e muito rigorosa. Então, se for perguntar hoje, não há a menor possibilidade de as aulas serem retomadas antes de agosto. Agora, de acordo com o desempenho da curva, se de repente ela se estabilizar e passar a ser uma curva descendente, nós podemos voltar a fazer essa análise sob outro prisma. Todas as vozes presentes foram unânimes em concordar que antes de agosto isso é praticamente impossível”, afirmou o deputado estadual Valdir Barranco (PT), que preside a Comissão.

De acordo com o parlamentar, o grupo foi dividido em quatro temas e cada um será liderado por um deputado estadual. O objetivo é possibilitar reuniões para tratar de cada assunto detalhadamente. Se o cronograma for cumprido à risca, o relatório final deverá ser apresentado no dia 13 de julho.

As reuniões serão realizadas às segundas-feiras. As duas próximas, nos dias 25 de maio e 1º de junho, serão protagonizadas por seminários com especialistas educacionais de todo o país. Elas debaterão o cenário de preparação para retomada das aulas presenciais e o novo modelo pedagógico que deverá ser construído pós-pandemia. Um novo formato para a modalidade de Ensino à Distância (EaD) também deverá ser tema de discussão no parlamento mato-grossense.

A Comissão também discutirá assuntos voltados à nova forma de financiamento da Educação Pública, condições sanitárias em todas as unidades escolares quando da retomada e uma nova legislação educacional a ser construída.

 

 

 

 

Fonte:EstadãoMatoGrosso

Comentários Facebook

Educação

Enem é adiado e Governo Federal sugere que estudantes escolham uma nova data

Publicado

O governo federal anunciou na tarde desta quarta-feira (20) o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2020.

O teste com realização prevista para novembro poderá ocorrer entre dezembro a janeiro de 2021. O Ministério da Educação informou que a prorrogação pode ser de 30 a 60 dias, dependendo do que preferirem os estudantes que já estão inscritos. Uma enquete será promovida na “Página do Participante”.

As inscrições continuam abertas seguindo o calendário original: o prazo é até esta sexta-feira, 22 de maio. As votações começam em junho.

Comentários Facebook
Continue lendo

Educação

Nove municípios autorizam o retorno das aulas mesmo durante à pandemia em MT

Publicado

Pelo menos 9 municípios de Mato Grosso autorizaram a volta às aulas de escolas e universidades, mesmo com o crescimento dos casos do novo coronavírus no estado. Na maioria dos casos, a liberação começa pelas instituições privadas e com a obrigação do uso de máscara e higienização constante dos ambientes.

Em Sinop (500 km ao norte da Capital) as aulas na rede privada foram retomadas em 4 de maio. Porém, cada escola decide se reabrirá as portas e os estudantes que não comparecerem não serão penalizados. Já na rede pública a previsão de retomada é para segunda-feira (18).

A rede privada também está liberada em Feliz Natal (536 km ao norte). O decreto autoriza a retomada das atividades instituições particulares de ensino a partir de segunda-feira (11), desde que mantido o distanciamento mínimo de 2 dois metros e a aferição de temperatura no momento da entrada.

Em Sorriso, a segunda-feira também marcou a volta às aulas nas creches e universidades particulares. O ensino fundamental privado poderá retornar na segunda-feira. No entanto a rede pública está com as atividades suspensas até 5 de junho.

Já em Rondonópolis a partir de 18 de maio estão liberadas as aulas para ensino médio e superior, desde que a instituição apresente um plano de contingenciamento de risco para a Secretaria de Saúde. No ensino básico e fundamental não há previsão de retorno.

O retorno parcial também faz parte das determinações da Prefeitura de Vera , que liberou as aulas em 3 unidades municipais a partir de segunda-feira. O Executivo também irá distribuir duas máscaras de tecido para cada profissional e estudante. As aulas de educação física serão apenas teóricas para evitar o contato físico.

Lucas do Rio Verde  autorizou, de maneira facultativa, as escolas particulares, para turmas a partir do 6º ano e com atendimento de, no máximo, 50% da capacidade por sala.

Em Aripuanã  só podem funcionar as faculdades a partir de 18 de maio e na educação infantil e ensino fundamental continuam as atividades on-line e à distância. As práticas esportivas continuam suspensas.

 

 

 

 

 

Fonte:GD

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana