conecte-se conosco



Esportes

Atlético-PR empata com Junior Barranquilla na final da Copa Sul-Americana

Publicado


Atlético-PR e Junior Barranquilla empatam no primeiro jogo da final da Sul-Americana
Reprodução / Conmebol

Atlético-PR e Junior Barranquilla empatam no primeiro jogo da final da Sul-Americana

Em partida disputada, o Atlético-PR  saiu na frente do Junior Barranquilla, quando o atacante Pablo recebeu passe de Nikão, marcando o primeiro gol da disputa. Logo na sequência veio o empate, quando Yony González aproveitou uma bola e empatou para os donos da casa. O resultado deixa tudo em aberto para a partida decisiva da competição na próxima quarta-feira (13) na Arena da Baixada, em Curitiba.

Leia também: Dirigente diz que Atlético-PR terá nova identidade visual. Cores podem mudar

No segundo tempo, bem mais intenso que o primeiro devido a pressão do empate, o time do Atlético-PR  buscava se defender para sair nos contra-ataques queando uma falha de Rony, que havia entrado no lugar de Pablo, colocou o Furacão em dificuldades ao marcar pênalti em Germán Gutiérrez. Na cobrança, Rafael Pérez bateu no meio do gol e a bola pegou no travessão, para o alívio de todos, principalmente do goleiro Santos, que nem se mexeu.

Leia também: Punido pelo STJD, Atlético Paranaense volta a sinalizar apoio a Jair Bolsonaro

Depois do pênalti perdido, o Junior Barranquilla acelerou as jogadas ofensivas trazendo problemas para o  Atlético-PR , que atuando em um clima de muito calor e umidade, precisou de muita concentração. Destaque para o goleiro Santos que foi decisivo nos últimos minutos fez defesas importantes garantindo o empate em Barranquilla.

Leia mais:  Tenista italiano é banido do esporte por manipulação de resultados

Os dois times decidem o título na próxima quarta-feira (12),  na Arena da Baixada às 21h45 (de Brasília). Quem vencer será o campeão inédito. Ambos os clubes buscam seu primeiro título continental. A equipe colombiana alcançou no máximo as quartas de final, enquanto o Atlético-PR conseguiu chegar nas semifinais. 

Leia também: Conmebol define Santiago, no Chile, como sede para a final da Libertadores 2019

O empate, seja qual for o placar, levará a decisão para uma prorrogação de 30 minutos e se a igualdade persistir, o título será decidido na disputa por pênaltis.

Comentários Facebook
publicidade

Esportes

Atlético-PR faz mudança radical no nome e escudo e a web não perdoou; veja memes

Publicado

por


Nova identidade visual do Atlético-PR, que em 2019 será Club Athletico Paranaense
Twitter/Reprodução

Nova identidade visual do Atlético-PR, que em 2019 será Club Athletico Paranaense

A diretoria do Atlético-PR resolveu radicalizar de vez e anunciou, na noite da última terça-feira, algumas mudanças em sua identidade visual, como escudo e uniforme, e alteração até no nome oficial do clube.

Leia também: Gabigol, Ceni, Dedé, Aldo… os esportistas que deram a volta por cima em 2018

A partir de 2019, o Atlético-PR passará a se chamar Club Athletico Paranaense , com a inclusão da letra “H” na grafia. Segundo o presidente Mario Celso Petraglia, a intenção é resgatar o passado do Furacão, que se chamava assim em sua fundação, em 1924.

Outra grande mudança aconteceu no escudo do time, que agora é formado por quatro listras ascendentes na diagonal e a sigla CAP completando o símbolo.


Nova identidade visual do Atlético-PR, que em 2019 será Club Athletico Paranaense
Twitter/Reprodução

Nova identidade visual do Atlético-PR, que em 2019 será Club Athletico Paranaense

O uniforme também perdeu o tradicional rubro-negro listrado. A nova camisa número 1 é predominantemente vermelha, com quatro listras pretas no canto esquerdo e mostra o escudo redesenhado todo em preto.

Leia também: Jovem britânico gasta fortuna para ficar parecido com David Beckham

Já o segundo uniforme do Furacão é branco e obedece o mesmo formato, com as listras pretas mais finas e com a inclusão de cores vermelhas em duas listras do escudo


Nova identidade visual do Atlético-PR, que em 2019 será Club Athletico Paranaense
Twitter/Reprodução

Nova identidade visual do Atlético-PR, que em 2019 será Club Athletico Paranaense

E, como não poderia ser diferente, as pessoas não souberam lidar com as mudanças radicais feitas pelo clube paranaense, que foi bastante criticado e vários memes viralizaram. Confira alguns:

Leia mais:  Em 2019, Tailândia voltará a ter representante na Fórmula 1 após 63 anos

Leia mais:  Palmeiras empata com Paraná e bate recorde de invencibilidade no Brasileirão

Leia também: Paysandu dará ingressos grátis para torcedores com baixa renda em 2019

O que você achou das mudanças do Atlético-PR , que a partir do ano que vem será Athetico-PR? Deixe sua mensagem no campo de comentários abaixo.

Comentários Facebook
Continue lendo

Esportes

Gabigol, Djokovic, Dedé: os esportistas que deram a volta por cima em 2018

Publicado

por

O ano está quase no fim e chegou o momento de relembrar o que de melhor aconteceu em 2018 no mundo dos esportes. Nesta primeira entre várias matérias de retrospectiva, o iG Esporte mostra quais foram as pessoas que deram a volta por cima após um momento ruim ou de desconfiança.

Leia também: Paysandu dará ingressos grátis para torcedores com baixa renda em 2019

Entre as muitas personalidades esportivas que deram a volta por cima em 2018, destacaremos jogadores de futebol, como Gabriel Barbosa, o Gabigol, e Dedé, e atletas de outras modalidades, como o tenista sérvio Novak Djokovic e o lutador brasileiro José Aldo. Confira abaixo na retrospectiva .

Rogério Ceni


Rogério Ceni deu a volta por cima no Fortaleza após ser demitido no São Paulo e abre a retrospectiva
Divulgação

Rogério Ceni deu a volta por cima no Fortaleza após ser demitido no São Paulo e abre a retrospectiva

Ídolo no São Paulo, o ex-goleiro não teve um início de carreira como técnico fácil. Justamente no clube do coração, Ceni acabou demitido no meio de 2017, após sequência de resultados ruins, e ainda no mesmo ano foi anunciado como novo treinador do Fortaleza, agremiação que disputaria a Série B deste ano.

E foi no tricolor cearense que Rogério deu a volta por cima. Apesar de não conquistar o estadual, o Fortaleza de Ceni fez excelente campanha na Série B do Brasileirão e sagrou-se campeão ao final desta temporada, garantindo a vaga na elite do futebol brasileiro. Logo após o fim da competição, o clube leonino anunciou a renovação com o treinador.

Gabriel Barbosa (Gabigol)


Gabigol havia feito temporada ruim em 2017, mas no Santos, em 2018, foi artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil
Divulgação/SantosFC

Gabigol havia feito temporada ruim em 2017, mas no Santos, em 2018, foi artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil

O atacante de 22 anos, após um início de carreira muito bom no Santos e a conquista dos Jogos Olímpicos com a seleção brasileira em 2016 foi vendido para a Inter de Milão. Na Itália, porém, não conseguiu demonstrar seu futebol e não ganhou sequência. No ano seguinte foi emprestado ao Benfica, de Portugal, mas o mesmo aconteceu.

Em janeiro de 2018, o Santos repatriou Gabigol e ele fez juz ao apelido que ganhou ainda nas categorias de base. Ele se tornou o principal centroavante do país e acabou a temporada como artilheiro do Brasileirão e da Copa do Brasil, além de fazer parte das seleções de melhores do Brasil. Com o fim do empréstimo com o clube brasileiro, Gabriel agora retorna para a Inter, mas ainda não sabe se jogará por lá em 2019.

Luiz Felipe Scolari


Felipão chegou ao Palmeiras sob desconfiança, mas conquistou o Brasileirão 2018 sem perder uma partida sequer
Cesar Greco/Ag Palmeiras/Divulgação

Felipão chegou ao Palmeiras sob desconfiança, mas conquistou o Brasileirão 2018 sem perder uma partida sequer

O técnico pentacampeão com a seleção brasileira em 2002, mas que também ficou marcado pelo fracasso na Copa do Mundo de 2014, ficou três temporadas no chinês Guangzhou Evergrande e conquistou diversos títulos, mas decidiu não renovar o contrato ao fim de 2017. Depois de alguns meses parado, foi contratado pelo Palmeiras no fim de julho de 2018, que havia demitido Roger Machado.

Leia mais:  Com passagem por Portugal, “novo Luan” chega ao Grêmio e já fala em seleção

Sob muita desconfiança e ainda com a pecha de ter sido o treinador da eterna goleada sofrida para a Alemanha por 7 a 1, na semifinal do Mundial, Felipão, que completou 70 anos no início de novembro, calou os críticos e fez campanha irreparável no Campeonato Brasileiro terminando como campeão e de forma invicta (23 jogos no total). A tendência é que ele siga no Palmeiras em 2019.

Dedé


Após anos sem conseguir jogar por conta de lesões, o 2018 do zagueiro Dedé foi ótimo e coroado com a conquista da Copa do Brasil
Vinnícius Silva/Cruzeiro

Após anos sem conseguir jogar por conta de lesões, o 2018 do zagueiro Dedé foi ótimo e coroado com a conquista da Copa do Brasil

Anderson Vital da Silva, mais conhecido como Dedé , foi contratado pelo Cruzeiro em 2013 e conquistou o Campeonato Brasileiro daquele ano e do seguinte, mas sofreu lesão grave no joelho direito no final de 2014. Após ficar 2015 inteiro sem jogar, voltou em 2016, mas sentiu o joelho operado e foi submetido a nova cirurgia, completando apenas cinco jogos.

Em março 2017, o zagueiro voltou aos gramados, mas em junho sentiu o joelho outra vez e foi afastado por tempo indeterminado e passou por novo procedimento cirúrgico. A reviravolta veio este ano, quando finalmente se recuperou por completo e voltou a atuar em alto nível e ser convocado para a seleção brasileira. Ele conquistou a Copa do Brasil pelo Cruzeiro e se firmou como um dos melhores zagueiros do país.

Leia também: Inter de Milão e Milan descartam reforma do San Siro para construir novo estádio

Djokovic


Djokovic chegou a ser o número 22 do mundo depois de fazer um 2017 ruim, mas este ano ganhou dois Grand Slams e voltou ao topo do ranking
DIVULGAÇÃO/WIMBLEDON

Djokovic chegou a ser o número 22 do mundo depois de fazer um 2017 ruim, mas este ano ganhou dois Grand Slams e voltou ao topo do ranking

O último ano em alto nível de um dos melhores tenistas da atualidade havia sido em 2016, quando ele conquistou o Aberto da Austrália e Roland Garros. Uma lesão no cotovelo ainda no início de 2017, porém, fez com que a temporada do sérvio fosse interrompida e ele caiu muitas posições no ranking da ATP, chegando a ser o número 22 do mundo, sua pior posição desde que havia chegado ao topo.

Ele voltou às quadras este ano, no Grand Slam australiano, mas foi eliminado por uma jovem promessa ainda nas oitavas de final e parecia que a temporada seria ruim outra vez. A reviravolta veio quando Djokovic venceu o torneio de Wimbledon e depois o Aberto dos Estados Unidos. Com a lesão de Rafael Nadal, então primeiro número 1 do mundo, o sérvio voltou à liderança e fechou o ano de forma gloriosa.

Leia mais:  Tenista italiano é banido do esporte por manipulação de resultados

Marta


Marta conquistou o sexto prêmio de melhor jogadora do mundo em 2018 e deixou Messi e Cristiano Ronaldo para trás como a maior vencedora da história do troféu
Divulgação/CBF

Marta conquistou o sexto prêmio de melhor jogadora do mundo em 2018 e deixou Messi e Cristiano Ronaldo para trás como a maior vencedora da história do troféu

É difícil dizer que alguma temporada da rainha do futebol mundial tenha sido ruim, já que Marta jamais deixou de atuar em alto nível. Mas aos 32 anos, a alagoana já estava desde 2010 sem vencer o prêmio de melhor do mundo e em 2018 o sexto troféu chegou.

Com a conquista, a brasileira deixou Messi e Cristiano Ronaldo, donos de cinco títulos cada, para trás, tornando-se a maior vencedora entre qualquer atleta. Além disso, a maior artilheira da história da seleção brasileira, com 100 gols, foi homenageada nos dois principais prêmios do futebol brasileiro (Bola de Prata e Melhores do Brasileirão) e se tornou a primeira mulher a entrar na calçada da fama do Maracanã. Um ano inesquecível para a maior de todas.

Casagrande


Casagrande ao lado de Galvão Bueno. O comentarista está na lista pois revelou a todos que a Copa deste ano foi a primeira que ele conseguiu ficar totalmente sóbrio
Divulgação

Casagrande ao lado de Galvão Bueno. O comentarista está na lista pois revelou a todos que a Copa deste ano foi a primeira que ele conseguiu ficar totalmente sóbrio

A reviravolta na vida de Walter Casagrande Júnior, ex-atacante e atual comentarista de futebol na Rede Globo, neste ano foi grande. É de conhecimento de todos que o ex-jogador já foi dependente químico e precisou ficar dois anos internado em uma clínica de reabilitação, entre 2007 e 2009, além de ter tido algumas recaídas.

Após a final da Copa do Mundo deste ano, no entanto, Casagrande confessou que conseguiu deixar o Brasil sóbrio e permanecer sóbrio durante todo o Mundial, seu maior objetivo quando viajou para a Rússia. Ele confessou ainda que foi a primeira vez que ficou sóbrio em uma Copa. Certamente, uma grande volta por cima do ex-jogador e motivo de alegria para todos.

José Aldo


José Aldo voltou a vencer uma luta no UFC após duas derrotas consecutivas
UFC

José Aldo voltou a vencer uma luta no UFC após duas derrotas consecutivas

O manauara José Aldo, que conquistou o cinturão peso-pena do UFC em 2011 e o perdeu para Conor McGregor em 2015, em luta que durou poucos segundos, passou a viver altos e baixos desde então. Após retomar o cinturão interino da categoria contra Frankie Edgar em julho de 2016, pedeu duas vezes para Max Holloway por nocaute em 2017.

Este ano, mais precisamente em julho, José Aldo voltou a vencer no UFC em duelo contra Jeremy Stephens, que foi considerada performance da noite. A próxima luta já está marcada e será contra Cub Swanson, em janeiro, na Califórnia. Uma vitória pode fazer com que o ex-campeão dispute o título novamente em breve.

Leia também: Jovem britânico gasta fortuna para ficar parecido com David Beckham

Seleção russa de futebol


Rússia conseguiu eliminar a Espanha e alcançou seu melhor resultado na história das Copas (quartas de final) após iniciar como a pior entre as 32 seleções no ranking da Fifa
FIFA/ Divulgação

Rússia conseguiu eliminar a Espanha e alcançou seu melhor resultado na história das Copas (quartas de final) após iniciar como a pior entre as 32 seleções no ranking da Fifa

A Rússia foi sede da Copa do Mundo de 2018 e chegou à competição ocupando a 70ª posição do ranking da Fifa, isto é, a pior entre todas as seleções que participaram do Mundial. Quando a bola passou a rolar, porém, as coisas mudaram.Foram duas vitórias, contra Arábia Saudita e Egito, na fase de grupos, e a classificação histórica para as oitavas de final.

Diante da forte Espanha, venceu nos pênaltis e chegou às quartas. A vaga na semi contra a Croácia quase aconteceu, mas a anfitriã acabou eliminada nos pênaltis. Mesmo assim, foi a melhor campanha em Copas da Rússia desde que deixou de ser União Soviética. Por esta razão, é possível dizer que a seleção russa deu a volta por cima em 2018 e merece estar na retrospectiva .


Clique e baixe o 365Scores para ter resultados, dados, notícias, tempo real, vídeos e muito mais

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana