conecte-se conosco


Nacional

Ataques em mesquitas deixam 30 mortos e diversos feridos na Nova Zelândia

Publicado


Segundo testemunhas, tiroteios fizeram diversas vítimas em três mesquitas em cidade da Nova Zelândia
Reprodução/Twitter
Segundo testemunhas, tiroteios fizeram diversas vítimas em três mesquitas em cidade da Nova Zelândia

Na tarde desta sexta-feira (horário local), uma série de tiros foi ouvida na região de três mesquitas na cidade de Christchurch, na Nova Zelândia. Segundo informações de agências internacionais, ao menos 30 pessoas morreram nos tiroteios. O número de feridos ainda está sendo contabilizado.

Leia também: Corte italiana inocenta réu e diz que vítima era “muito feia para ser estuprada”

De acordo com a polícia, testemunhas relataram a presença de homens vestidos de preto e encapuzados minutos antes do incidente. Após os disparos, os suspeitos teriam fugido do local antes da chegada das autoridades. Imprensa da Nova Zelândia
afirma que um dos atiradores já foi preso, enquanto outros dois seguem foragidos.

Inicialmente, falava-se sobre dois ataques simultâneos. Porém, confirmou-se depois que foram três os locais atingidos. O principal deles foi a mesquita de Linwood que recebia cerca de 300 pessoas no momento da ação criminosa. O atirador, que portava um rifle automático, chegou a filmar sua ação e transmitir ao vivo no Facebook.

O local recebia a visita da seleção de críquete de Bangladesh, que visitava a cidade antes de fazer partida amistosa contra a Nova Zelândia
. Por sorte, os atletas não sofreram qualquer ferimento.

Leia mais:  Justiça bloqueia bens de Paulo Preto, apontado como operador de propina do PSDB

Em comunicado nas redes sociais, a assessoria do time neozelandês confirmou que o jogo foi cancelado devido a questões de segurança.

Relatos de testemunhas


Após ataques em mesquitas, polícia busca os responsáveis e pede que população não saia de casa
Reprodução/Twitter
Após ataques em mesquitas, polícia busca os responsáveis e pede que população não saia de casa

Em entrevista para a rede norte-americana CNN, uma das testemunhas relatou que havia cerca de 300 pessoas dentro da mesquita e que o atirador entrou por uma porta nos fundos  do local e começou a atirar. Ele confirmou também a presença de um segundo atirador em outra mesquita, onde cinco pessoas morreram.

Leia também: Jornalista acusado de causar apagão na Venezuela é liberado da prisão

A polícia de Christchurch, que já conseguiu identificar e prender um dos terroristas, pede que a população fique dentro de casa, para evitar novos incidentes até que os outros atiradores sejam encontrados e neutralizados.


Em entrevista coletiva, a primeira ministra Jacinda Ardern, chamou o ataque de um ato de violência sem precedentes e que não tem lugar na Nova Zelândia
. “É um dos dias mais sangrentos da história do país”, lamentou.


Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
publicidade

Nacional

Número de mortes em ações policiais no Rio cresceu em maio, aponta estudo

Publicado

por

Policia Rio
Reprodução/Facebook
Dados divulgados pelo ISP mostraram aumento de 18% no comparativo com o ano passado

As mortes por intervenção de agentes do Estado no Rio de Janeiro, os antigos autos de resistência, aumentaram 18% em relação a maio de 2018, de acordo com os dados divulgados hoje (18) pelo Instituto de Segurança Pública (ISP). Foram 171 mortes por intervenção de agente do Estado. Em relação a abril, houve um aumento de 38%.

Leia também: Mulher presa ao ser confundida com irmã é solta após 11 dias, no Rio

Os dados do ISP indicam ainda que, em um intervalo mais longo de observação, nos últimos três meses, houve um aumento de 20% das mortes por intervenção das forças policiais em relação ao mesmo período do ano passado no estado do Rio .

Redução

Já os casos de crimes contra a vida tiveram uma redução pelo quinto mês consecutivo, quando comparados com o mesmo período do ano passado. O número de vítimas (344) foi o menor para o mês de maio desde 1991. No mês, foi registrada queda de 19% de homicídio doloso, quando há intenção de matar, em relação ao mesmo mês de 2018.

Em relação a abril deste ano, a redução foi de 3% e, nos últimos três meses (março, abril e maio) a queda foi 26%, comparando com o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano, a diminuição é de 24% ou 563 mortes a menos.

Leia mais:  Mais de 100 manifestantes são presos em protesto dos coletes amarelos em Paris

Apreensão de armas

As polícias Civil e Militar apreenderam 3.686 armas de fogo, até maio, ou seja, foram retiradas das ruas 24 armas por dia. Também em maio foram apreendidos 239 fuzis, que são armas de guerra. No acumulado do ano, as apreensões de fuzis foram as maiores dos últimos 12 anos.

Diminuição do roubo de carga

Os roubos de carga reduziram 6% em relação a maio do ano passado. Na comparação trimestral, a queda foi de 21%. No acumulado do ano, a redução também é de 21%. E, pela primeira vez no ano, os roubos de rua (roubo a transeunte, roubo em coletivo e roubo de aparelho celular) registraram queda, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Leia também: Pesquisa mostra que 97% das mulheres já sofreram assédio em transporte

Em maio deste ano foi registrada uma redução de 3% em relação ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, é registrado um aumento de 1%.


Os dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública são referentes aos registros de ocorrência lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro durante o mês de maio.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Nacional

Polícia encontra suposta arma utilizada para matar marido da deputada Flordelis

Publicado

por

Na foto, a suposta arma usada no crime contra o marido de Flordelis
Gilvan de Souza/ Agência O Dia
Na foto, a suposta arma usada no crime contra o marido de Flordelis

A suposta arma utilizada para matar o pastor Anderson do Carmo, 42 anos, foi encontrada no quarto de um dos filhos de Flordelis. A informação é da delegada Bárbara Lomba, que afirmou que o Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) irá realizar o laudo final.

“Na casa encontramos uma pistola 9mm, no quarto do Flávio dos Santos Rodrigues, 38 anos. Nós coletamos o padrão balístico da arma e há uma indicação forte de que ela seja a arma do crime”, disse a delegada. O filho de Flordelis está preso por violência doméstica. Ele, que não possui porte de armas, ainda será confrontado sobre o resultado da balística.

Uma munição é formada por estojo e projetil. Cada vez que uma arma faz um disparo ela deixa uma espécie de impressão digital no estojo, parte que é expelida ao se realizar um disparo. As mesmas impressões foram encontradas nos disparos feitos na perícia da arma e nos nove estojos recolhidos no local do crime. A delegada afirmou ainda que nenhum dos filhos confessou o crime.

Nesta terça-feira, outros dois filhos da deputada federal Flordelis (PSD) à Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSGI), para prestar depoimento sobre a morte do pastor Anderson do Carmo. Durante quase cinco horas, os agentes da DHNSGI e do Ministério Público vasculharam a casa da parlamentar atrás do celular do pastor, mas o aparelho não foi encontrado. Uma pistola foi apreendida e os policiais fizeram testes para saber se a arma foi utilizada no crime.

Leia mais:  Sérgio Cabral: carta aberta ao presidente Jair Bolsonaro

Antes da operação, a polícia chegou a pedir que a deputada entregasse o aparelho do marido mas, diante da demora, decidiram pedir autorização à Justiça para realizar a busca e apreensão e foram atendidos. A parlamentar reiterou a informação aos policiais de que o celular havia sumido. Nas próximas horas, conforme os agentes, o caso deve ser solucionado.

Duas viaturas entraram na residência de Flordelis à tarde. A parlamentar acompanhou as buscas, que também foram feitas na Comunidade Evangélica Ministério Flordelis-Cidade do Fogo, no Colubandê, em São Gonçalo, onde o religioso realizava cultos.

A equipe da DHNSGI que foi à igreja de Flordelis, comandada pelo delegado Gabriel Poiava, chegou à sede da especializada as 16h30 carregando dois envelopes pardos com produtos apreendidos no local. O celular do pastor Anderson do Carmo não foi entregue à especializada. O aparelho, que seria levado por Flordelis, teria desaparecido. A investigação quer ter acesso ao telefone, que pode ajudar a elucidar o crime.


Anderson foi morto na madrugada de domingo, quando havia acabado de chegar em casa com a mulher, a deputada federal Flordelis , em Niterói, na Região Metropolitana do estado. Ele foi alvo de bandidos que disparam mais de 10 tiros contra ele.

Fonte: IG Nacional
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana