conecte-se conosco


Política MT

Associação do IFMT recorre à ALMT para viabilizar doação de terreno

Publicado


Foto: MAURICIO BARBANT / ALMT

Em reunião com o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, deputado Eduardo Botelho (DEM), nesta sexta-feira (16), na Presidência, o presidente da Associação dos Servidores do Instituto Federal de Educação Tecnológica de Mato Grosso, Roberto Miranda de Medeiros, solicitou o apoio da ALMT para intervir junto ao governo do estado e consolidar a doação da área onde funciona a atual sede da associação, desde 1989, na avenida Juliano da Costa Marques, em Cuiabá. No local também deverá ser construída a sede administrativa do IFMT, que atualmente funciona em prédio alugado. 

Botelho, que também é ex-aluno do IFMT, ouviu atentamente as reivindicações e orientou a formalização do pedido.

“Viemos aqui para procurar a melhor maneira de resolver esse impasse através de uma doação dessa área para nosso Instituto Federal. Ocorre que uma lei proíbe que o estado doe essa área para instituição privada como a nossa, mesmo tendo sido cedida no passado. Já investimos no local onde estamos há décadas”, esclareceu o presidente Miranda, ao destacar que, ao longo desses anos, a associação fez importantes investimentos, como a construção de campo de futebol society, piscina e salão de festas, para atender seus associados. Mas poderá ter que sair por causa de uma liminar.

A associação tem aproximadamente 120 membros e, além de lazer, oferece serviços de restaurante com desconto de 20% e escolinha de futebol.

O representante do IFMT, pró-reitor de Desenvolvimento Institucional, João Germano, disse que a instituição está presente em 19 campi e precisa do apoio para viabilizar o espaço.

“Em conjunto com a associação, queremos unir esforços junto ao governo do estado para viabilizar a doação dessa aérea, cerca de dois hectares, para a União. Dessa forma, conseguiremos fazer o projeto e buscar recursos para que seja edificada a sede administrativa do IFMT. A associação passa por essa demanda e temos interesse porque a instituição também se preocupa com a qualidade de vida dos nossos servidores. É uma forma de promover a saúde e a integração do servidor. Temos muitos colegas que já se aposentaram e frequentam o espaço, que é um ambiente que a instituição preza pela manutenção. Então, a gente vem de mãos dadas caminhar juntos nessa demanda”, ressaltou Germano. 

Também participaram da reunião o pró-reitor de Extensão, Marcos Taques; os professores e ex-diretores do IFMT Edivá Pereira e Henrique do Carmo Barros e a vice-presidente da Associação dos Servidores do IFMT, Marilza da Silva Taques. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook

Política MT

Seminário realizado virtualmente por deputado busca fortalecer Plano Estadual de Igualdade Racial

Publicado

por


Deputado Henrique ressaltou urgência de negros e negras estarem nos espaços políticos

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

Considerando o cenário político econômico, o processo histórico e a dívida social que o Brasil tem com a comunidade negra, o deputado estadual Henrique Lopes realizará, nesta quinta-feira (26), às 18h30, o Seminário afro-mato-grossense: vidas negras em debate. O encontro, que acontecerá virtualmente, pela plataforma Zoom, tem como objetivo discutir as condições de vida do povo negro em Mato Grosso e fortalecer o Projeto de Lei 958/2020, de autoria do parlamentar, que institui o Plano Estadual de Igualdade Racial de Mato Grosso (Pepir-MT). A proposta já está em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso e, quando aprovada, suas diretrizes terão duração de 10 anos. 

Participarão do seminário a secretária de Combate ao Racismo da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Iêda Leal, o professor da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Paulo Alberto dos Santos Vieira e a professora da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Cândida Soares da Costa. O diálogo será mediado pelo deputado e pela secretária de Formação do Partido dos Trabalhadores (PT), Ana Carolina Copriva.  

Durante o pequeno expediente da sessão ordinária da ALMT de ontem (25), Henrique ressaltou urgência de negros e negras estarem presentes em espaços políticos como a Casa de Leis. 

“Semana passada tivemos o Dia da Consciência Negra e não precisamos nem ir até Porto Alegre, no caso de João Alberto Silveira, homem negro que foi espancado até a morte por seguranças dentro do Carrefour. Aqui em Mato Grosso, mais precisamente em Nossa Senhora do Livramento, a comunidade quilombola de Mata Cavalo sofreu ataques, tentaram cortar cercas em pleno domingo, dois dias após a data que serve de reflexão sobre a vivência do povo negro na sociedade. Em média, 54% da população é negra, mas 96% dos parlamentares da ALMT são brancos”, avaliou. 

Com o retorno do deputado Valdir Barranco, titular da cadeira ocupada por Henrique, que é primeiro suplente, a ALMT voltará a não ter representatividade negra. 

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Política MT

Deputada propõe que ALMT discuta novo Refis para incentivo às empresas e retomada da economia pós-covid

Publicado

por


Deputada Janaina Riva defendeu novo Refis em sessão plenária da ALMT

Foto: ANGELO VARELA / ALMT

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) defendeu, durante a sessão plenária de quarta-feira (25), que Mato Grosso discuta e aprove um novo Programa de Incentivo à Regularização Fiscal (Refis), a exemplo do que aprovou este mês o governo do Distrito Federal. O objetivo é oferecer condições especiais para pessoas físicas e empresas regularizarem os débitos fiscais com o governo do estado.

“Em Brasília foi sancionado o novo Refis e eu acho que pode ser uma pauta da Assembleia Legislativa trabalharmos um novo Refis para Mato Grosso. Última vez que aprovamos um Refis aqui era para dívidas até o ano de 2016. O Refis pode dar para Mato Grosso uma expectativa maior de arrecadação. Em Brasília, por exemplo, que foi aprovado para dívidas contraídas até o ano de 2018, o governo espera arrecadar ao menos R$ 500 milhões em dívidas atrasadas”, defendeu.

Janaina defende que, no caso de Mato Grosso, em que o estado se recupera de uma crise financeira e dos efeitos econômicos da pandemia, o Refis discutido seja válido para as dívidas contraídas até o ano de 2019.

“Eu proponho aqui que façamos uma avaliação junto com a Secretaria de Estado de Fazenda, para recuperação das empresas e da iniciativa privada de Mato Grosso, com aval da Assembleia. Seria uma pauta excepcional para a retomada econômica do nosso estado, principalmente nos segmentos que foram diretamente afetados e impactados pela pandemia”, finalizou.

Além de ajudar Mato Grosso a recuperar possíveis perdas na arrecadação ocasionadas pela Covid-19, o Refis deve incentivar a retomada da economia nos municípios e no setor produtivo.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana