conecte-se conosco


Mulher

Árvore de Natal pega fogo e destrói casa de família; saiba como evitar

Publicado

Ao montar a decoração natalina, é preciso ter cuidado com a segurança
. Nesta semana, uma família no País de Gales ficou desabrigada depois que a árvore de Natal pegou fogo e deixou a casa completamente destruída enquanto dormiam. Felizmente, todos conseguiram se salvar.


Casa de família no País de Gales foi destruída pelo fogo após incêndio com a árvore de Natal
Reprodução/Nicola Jackson/Daily Mail
Casa de família no País de Gales foi destruída pelo fogo após incêndio com a árvore de Natal

De acordo com o “Daily Mail”, Nicola Jayne Jackson, de 33 anos, acordou com sua cachorra latindo. Quando ela saiu do quarto para investigar, foi confrontada pela fumaça e pelo fogo
saindo de sua sala de estar. “Estou absolutamente traumatizada e ainda não consigo acreditar no que aconteceu”, desabafa.


Para conseguir escapar, a mulher correu para salvar suas filhas, de seis e nove anos, e avisou o marido, Bradley Jackson, de 32 anos, sobre o que estava acontecendo. O animal de estimação também foi resgatado. “Eu estava chorando e gritando, mas tive que voltar”, explica.

Já do lado de fora da casa, eles receberam ajuda dos vizinhos e chamaram os bombeiros para conter as chamas, que confirmaram que o incêndio se originou da árvore de Natal.
O gerente, Richard Felton, faz um alerta: “À medida que as pessoas começam a entrar no espírito natalino e decorar suas casas e locais de trabalho, gostaríamos de lembrá-los que a temporada de Natal traz seus próprios riscos.”

Depois do acidente, a família precisou se mudar para um hotel temporariamente. “’Meus filhos me perguntam: ‘Papai Noel ainda vai nos visitar?’ Deveríamos ter um Natal normal como a maioria das famílias. Isso quebra meu coração”, relata.

Leia mais:  Como limpar o banheiro? Especialista ensina passo a passo e dá dicas de limpeza

Nicola também fez questão de agradecer a atitude da cachorra.”Eu continuo a elogiando e, pode parecer estúpido, mas ela é tão inteligente e literalmente salvou nossas vidas”, diz.

Cuidados para evitar que a árvore de Natal pegue fogo


Na hora de montar a árvore de Natal e incluir o pisca-pisca, é necessário ter cuidado para evitar que os item peguem fogo
shutterstock
Na hora de montar a árvore de Natal e incluir o pisca-pisca, é necessário ter cuidado para evitar que os item peguem fogo

pisca-pisca
contribui para a decoração de Natal
, mas é preciso ter cuidado. Para evitar acidentes, algumas dicas de dispositivos elétricos e cuidados podem ajudar. É importante saber que Instalações antigas, descuidadas ou desgastes no material isolante podem causar o que é conhecido como fuga de corrente. O exemplo habitual de fuga de corrente é o choque elétrico em seres humanos.

“Comparando com instalações hidráulicas, a fuga de corrente é como se houvesse um ‘vazamento’ no circuito. Em ambas as situações, além do prejuízo estrutural, o consumo excedente reflete na conta paga pelo usuário”, explica Ricardo Martuchi da Silva, engenheiro de produtos da Steck Indústria Elétrica.

Dependendo da gravidade, a fuga coloca em sérios riscos aparelhos e usuários. O disjuntor, por si só, não é suficiente neste cenário, pois sua função é proteger a instalação contra sobrecargas e curto-circuitos, e não contra fugas de correntes. É preciso complementá-lo com outros dispositivos para aumentar a segurança.

“O Interruptor Diferencial Residual, conhecido pela sigla DR ou IDR, é um dispositivo capaz de detectar a fuga de corrente, desligando imediatamente o circuito e evitando o consumo excessivo de energia ou de possíveis acidentes”, alerta Lucas Machado, engenheiro eletricista da Steck.

Leia mais:  Como usar roupa preta no verão

Ele ainda explica que choques elétricos ou até incêndios podem ser causados, por exemplo, pelas faíscas ou pelo aquecimento do circuito das pequenas lâmpadas de Natal. “Embora esteja previsto em normas obrigatórias, muitas pessoas desconhecem a importância do IDR, tornando-o menos comum em instalações antigas”, explica.

Como as árvores de Natal
 geralmente são fabricadas com materiais plásticos e montadas nas proximidades de cortinas e sofás, o risco de um incêndio e do fogo
se propagar rapidamente é muito grande. Para isso, o cuidado deve ser redobrado, além de ser importante seguir as recomendações dos fabricantes.

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

“Odiava o meu rosto”, diz jovem que ficou viciada em filtros ao postar selfies

Publicado

por

Em fevereiro de 2018, Maisie Hazelwood, de 19 anos, que vive em Maidstone, na Inglaterra, fez download, em seu celular, de um aplicativo que permite  colocar filtros nas fotos
e, principalmente, ao tirar selfies. Com o passar do tempo, no entanto, ficou viciada nas imagens editadas que eram publicadas em suas redes – e isso afetou sua autoestima.


Maisie Hazelwood, de 19 anos, ficou viciada em usar filtros nas suas selfies e isso gerou problema com sua aparência
Arquivo pessoal/Reprodução/Daily Mail
Maisie Hazelwood, de 19 anos, ficou viciada em usar filtros nas suas selfies e isso gerou problema com sua aparência

A estudante passou a aplicar os filtros
para adaptar suas imagens. Porém, oito meses depois, o aplicativo parou de funcionar e Maisie não se aceitava como era. “Eles me faziam parecer mais bonita”, conta, de acordo com o Daily Mail
. A jovem não gostava de ser ver ao natural e estava muito infeliz com a sua imagem – e até deixou de se olhar no espelho.


Nessa época, a britânica parou de usar maquiagem e estava sem energia para sair do quarto. “Odiava o meu rosto. Eu me tranquei completamente e não deixei ninguém me ver, pois achava que as pessoas iriam rir de mim por ser uma pessoa tão feia em comparação ao que viam online”, afirma.

“Meu filtro favorito era aquele que me dava  cílios mais longos
e um piercing no nariz, o que fazia meu rosto parecer absolutamente impecável. Qualquer mancha ou defeito que eu tivesse desapareceria. Me apaixonei por como isso me fazia parecer e me afastou da realidade da minha própria aparência”, relata.

Mais detalhes da história do vício nos filtros



Arquivo pessoal/Reprodução/Daily Mail
“Isso me afastou da realidade da minha própria aparência”, desabafa Maisie Hazelwood sobre os filtros usados

Quando Maisie fez o download, ela pegou uma foto para postar em suas contas das redes sociais. “O aplicativo foi perfeito para eu tirar uma selfie
rápida antes de sair de casa, já que os filtros sempre consertariam qualquer coisa que eu não gostasse no meu rosto”, expõe.

Leia mais:  Como planeta regente de 2019, Marte favorece a iniciativa e a sexualidade

A jovem conta que não percebia que estava viciada até que sua família pediu para ela enviar fotos recentes e não havia nenhuma sem edição. “Neste momento, eu não tinha tirado uma fotografia não editada em quase um ano, então realmente abriu meus olhos para o fato de que eu precisava eliminar o vício”, reconhece.

Para recuperar o controle sobre sua vida, a estudante deixou de usar a câmera frontal do celular – e excluiu o aplicativo
de vez. “Minha confiança estava unicamente online nessas lindas fotos filtradas e eu não confiava na vida real, nem o suficiente para me olhar no espelho. Então, eu me forcei a excluir o app”, relata.

Depois de apagá-lo, sentiu uma grande sensação de alívio e, mesmo que o processo não tenha sido rápido, ela conseguiu sair de casa de novo e a se aceitar diante do que enxergava no espelho. “Agora, toda vez que eu faço uma selfie, eu me certifico de que está na câmera normal e sem edição. Quero que as pessoas saibam que não devem perder sua  beleza natural
em um mundo de filtros
”, finaliza.

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

7 coisas que você não deve falar logo após a relação sexual

Publicado

por

O momento após o sexo costuma ser aquela hora de trocar carícias carinhosas e conversar sobre amenidades. É interessante deixar a naturalidade tomar conta do momento, porém, também é preciso atenção. Apesar de ser uma hora de espontaneidades, alguns cuidados são necessários em relação aos assuntos que serão abordados logo após a relação sexual.

Leia também: Não sabe o que falar na hora do sexo? Estudo responde



A conversa após a relação sexual é importante, mas alguns assuntos podem ser evitados para não causar constrangimento
shutterstock
A conversa após a relação sexual é importante, mas alguns assuntos podem ser evitados para não causar constrangimento

Afinal, ninguém gosta de ser pego de surpresa com um assunto sério e denso ou até receber um comentário constrangedor que pode quebrar o clima após a relação sexual
. Em entrevista à Cosmopolitan
, a terapeuta sexual Eliza Boquin comentou os principais pontos que devem ser evitados em uma conversa
pós-sexo
.

O que não falar após uma relação sexual


Falar sobre ex ou criticar o desempenho do outro durante a relação sexual são alguns tópicos
shutterstock
Falar sobre ex ou criticar o desempenho do outro durante a relação sexual são alguns tópicos “proibidos” no pós-sexo

Veja os assuntos que devem ser evitados logo após o sexo:

Leia também: Falar sacanagens durante o sexo faz bem para a relação, diz especialista

1. Não critique o desempenho do seu parceiro

Criticar o desempenho do seu parceiro só é válido se ele pediu um feedback e se o comentário for feito uma maneira bastante genuína e útil, ou seja, se realmente for ajudá-lo. Caso contrário, não fale nada. As críticas vão acabar com a intimidade e podem prejudicar a relação de vocês no futuro.

Leia mais:  Como usar lubrificante? Veja diferentes tipos e dicas de especialista

2.  Não comente sobre o corpo de uma forma negativa

Esse momento pós-sexo é gostoso e não deve ser atrapalhado com comentários ruins sobre o corpo do seu parceiro. Falar que ele precisa entrar em forma ou voltar à academia é algo profundamente abominável. E a dica vale não apenas para o sexo
. Comentários como esse não devem ser feitos se a opinião não foi solicitada. “Vocês acabaram de compartilhar um momento profundamente íntimo, fazer qualquer coisa além de admirar o outro não é legal”, diz a terapeuta sexual.

3. Não retome uma DR

Definitivamente não é hora de discutir a relação. Querer levantar um tópico sério de uma crise que vocês estão vivendo ou iniciar uma nova discussão a respeito de algo que você não gostou no comportamento dele só vai acabar com o clima pós-sexo. Você não quer deixar de viver um momento gostoso para brigar, não é?

4. Não comente sobre experiências sexuais anteriores

“Meu ex costumava…” Não diga isso. Apenas não comente sobre como era a sua vida sexual antes de conhecê-lo. Esse não é o momento mais adequado para isso. “É importante conversar sobre o histórico sexual com o parceiro, mas não imediatamente após o sexo”, fala Eliza.

Leia também: Dirty talk: homens revelam o que gostam de ouvir durante o sexo

5. Não se aproveite desse momento para conseguir algo que quer

Leia mais:  Ganhadora de loteria procura namorado e ainda vai pagar R$ 293 mil ao escolhido

“Isso pode fazer com que seu parceiro se sinta manipulado ou pressionado”, explica a terapeuta. Segundo ela, não é hora de falar sobre assuntos sérios e tomar decisões importantes. Por isso, não pressione a pessoa com quem você se relaciona com pedidos como “quero conhecer a sua família”. Vá com calma e curta o momento sem pressão.

6. Não pergunte como ele aprendeu a fazer aquilo

O desempenho dele pode ter sido bom e você pode estar interessada em saber como ele aprendeu a ser tão bom de cama. Porém, a resposta remete ao que já foi comentado sobre o ex. Mais uma vez, você não quer levar esse assunto para a cama logo após o sexo, não é?

7. Não discuta sobre o futuro da relação

Pois é, mesmo que você espere que aquele sexo se transforme em algo sério no futuro, talvez não seja hora de falar sobre isso. Afinal, sexo nem sempre é compromisso. A conversa depois da relação sexual
pode ser interessante se vocês estiverem na mesma sintonia. Verifique isso antes!

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana