conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

BemRural

Aprosoja-MT visita cooperativas indígenas em Campo Novo do Parecis

Publicado


Fortalecimento Institucional

Aprosoja-MT visita cooperativas indígenas em Campo Novo do Parecis

Eles apresentaram os trabalhos em diversas culturas em terras indígenas como Soja, milho e feijão

31/03/2022

O vice-presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Lucas Costa Beber, visitou o estande da Cooperativa indígena Coopihanama, na Parecis SuperAgro, em Campo Novo do Parecis.  Na ocasião os representantes apresentaram os trabalhos agropecuários em terra indígena.

“Todo povo que quer plantar, produzir prosperar e melhorar a qualidade de vida deve ter esse direito de escolha, sem interferência do estado ou de ideologias. Os povos indígenas querem produzir, obter  a renda, em harmonia com a natureza e a cultura indígena.” Enfatiza Costa Beber.

 Atualmente essa cooperativa planta soja, milho, milho pipoca e feijão em 17 mil hectares de terras destinada aos índios. Os trabalhos são feitos exclusivamente pelos indígenas das etnias, que se capacitam cada vez mais no ramo do agro.

O representante da cooperativa, Éder Júnior Zuneizokai, destacou o benefício do povo indígena plantar nas suas terras. “Foi uma luta de muitas décadas conquistar esse direito de plantar e colher nas nossas terras indígenas. Hoje a gente planta diversas culturas que nos ajuda bastante, tanto para cuidados com saúde, educação e cuidados básicos das nossas comunidades.” Friza Zuneizokai.

Estande

 A Aprosoja-MT está presente no Parecis Super Agro, em Campo novo do Parecis com um estande para receber os produtores e sociedade em geral. A próxima feira que a entidade vai estar é a Norte Show em Sinop.

Fonte: Augusto Camacho

Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215 Email: [email protected]

Fonte: APROSOJA

Comentários Facebook

BemRural

Após “luta” de 1h30, jaú de 150 kg é pescado e solto novamente no rio em Tangará

Publicado

Foto: G1

Uma “luta” travada entre pescador e peixe levou cerca de uma hora e meia. Mas não era qualquer peixe. O animal em questão trata-se de um jaú que pesa cerca de 150 quilos. Essa história, que não é conversa de pescador, aconteceu em Tangará da Serra no rio Sepotuba e foi destaque no noticiário de Mato Grosso.

O empresário Lucas Torrente e seus amigos é que pescaram o jaú de 150 kg. Entre fisgar o bicho e levá-lo ate um barranco, se passaram uma hora e meia. Depois de toda essa peleia, o peixão foi solto e voltou para as águas do Sepotuba.

De acordo com o biólogo da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Valdo Troy, em entrevista concedida ao portal G1, um peixe deste peso é uma exceção e tem um papel essencial, que é controlar a população de peixes.

“Seria humanamente impossível brigar sozinho com um peixe daquele tamanho. Foi essencial a experiência junto com meus parceiros, porque o jaú é um peixe muito forte”, disse Lucas, que fisgou o bicho, ao portal. “Ele passava tranquilamente uns 150 kg. Se a gente submetesse ele a uma balança, poderia machucá-lo. Então, nós o soltamos e a dúvida ficou”, completou.

Continue lendo

BemRural

FRANGO/CEPEA: Demanda externa cresce; preços sobem no Brasil

Publicado

por


Cepea, 08/04/2022 – A maior demanda internacional pela carne de frango motivou altas nos preços domésticos da proteína, segundo informações do Cepea. Com menor disponibilidade interna de muitos produtos, como peito e filé, vendedores seguem elevando as cotações, buscando garantir a margem frente ao custo de produção ainda alto. Além das exportações, o período de início de mês, com o recebimento do salário por parte da população, também favoreceu as altas nos preços. De acordo com dados da Secex, 385 mil toneladas de carne de frango foram exportadas em março, quantidade 13,3% acima da observada em fevereiro e ainda 4,8% maior que a exportada em março/21. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana