conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

BemRural

Aprosoja mostrará na Europa a produção agrícola sustentável de MT

Publicado

Sustentabilidade

Aprosoja mostrará na Europa a produção agrícola sustentável de MT

Comitiva fará reuniões na Bélgica, França e Alemanha com autoridades políticas, entidades e imprensa


16/11/2018

Uma comitiva liderada pela Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja) parte para a Europa para uma série de reuniões com autoridades políticas, órgãos ambientais, entidades e imprensa para mostrar a sustentabilidade da produção agrícola do Estado.

“Queremos mostrar para as autoridades europeias e para o mercado que somos o país que mais preserva no mundo e que os agricultores seguem uma legislação rígida no Brasil. Em Mato Grosso, temos o programa Soja Plus, que busca colocar todos os produtores rurais em conformidade com as legislações ambiental e trabalhista. Isso precisa ser visto e reconhecido mundo afora”, afirma Antonio Galvan, presidente da Aprosoja.

O primeiro compromisso será em Bruxelas, na Bélgica, na segunda (19). Será realizado um workshop sobre a produção sustentável de soja no Brasil. O público alvo são o mercado europeu, como varejistas e membros da Comissão Europeia. Além da Aprosoja, organizam o evento a Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove), a Federação Europeia dos Fabricantes de Rações (Fefac), a Federação Europeia de Óleo Vegetal e Proteínas (Fediol) e a Iniciativa para o Comércio Sustentável (IDH).

Já na terça (20), haverá uma mesa redonda no Parlamento Europeu e, em seguida, uma reunião com o Amsterdam Group. “É uma iniciativa criada pelos governos da Dinamarca, França, Alemanha, Holanda, Noruega e Reino Unido onde se discute a eliminação do desmatamento relacionada com o comércio das commodities agrícolas com estes países”, explica Marlene Lima, gerente de Sustentabilidade da Aprosoja.

Para fechar a agenda de compromissos em Bruxelas, haverá na quarta (21) uma reunião do comitê formado Aprosoja, Abiove, Fefac e Fediol e IDH sobre o memorando de entendimento assinado por essas entidades sobre produção sustentável de soja.

Em Paris, na quinta (22), a comitiva se reunirá com a Associação Francesa de Alimentos Compostos, membro da Fefac. Já na sexta (23), em Berlim, haverá reunião com autoridades alemãs e com a Embaixada Brasileira no país.

 

 

 

Fonte: Ascom Aprosoja


Assessoria de Comunicação

Contatos: Telefone: 65 3644-4215

Email: [email protected]

Comentários Facebook

BemRural

Após “luta” de 1h30, jaú de 150 kg é pescado e solto novamente no rio em Tangará

Publicado

Foto: G1

Uma “luta” travada entre pescador e peixe levou cerca de uma hora e meia. Mas não era qualquer peixe. O animal em questão trata-se de um jaú que pesa cerca de 150 quilos. Essa história, que não é conversa de pescador, aconteceu em Tangará da Serra no rio Sepotuba e foi destaque no noticiário de Mato Grosso.

O empresário Lucas Torrente e seus amigos é que pescaram o jaú de 150 kg. Entre fisgar o bicho e levá-lo ate um barranco, se passaram uma hora e meia. Depois de toda essa peleia, o peixão foi solto e voltou para as águas do Sepotuba.

De acordo com o biólogo da Universidade Estadual de Mato Grosso (Unemat), Valdo Troy, em entrevista concedida ao portal G1, um peixe deste peso é uma exceção e tem um papel essencial, que é controlar a população de peixes.

“Seria humanamente impossível brigar sozinho com um peixe daquele tamanho. Foi essencial a experiência junto com meus parceiros, porque o jaú é um peixe muito forte”, disse Lucas, que fisgou o bicho, ao portal. “Ele passava tranquilamente uns 150 kg. Se a gente submetesse ele a uma balança, poderia machucá-lo. Então, nós o soltamos e a dúvida ficou”, completou.

Continue lendo

BemRural

FRANGO/CEPEA: Demanda externa cresce; preços sobem no Brasil

Publicado

por


Cepea, 08/04/2022 – A maior demanda internacional pela carne de frango motivou altas nos preços domésticos da proteína, segundo informações do Cepea. Com menor disponibilidade interna de muitos produtos, como peito e filé, vendedores seguem elevando as cotações, buscando garantir a margem frente ao custo de produção ainda alto. Além das exportações, o período de início de mês, com o recebimento do salário por parte da população, também favoreceu as altas nos preços. De acordo com dados da Secex, 385 mil toneladas de carne de frango foram exportadas em março, quantidade 13,3% acima da observada em fevereiro e ainda 4,8% maior que a exportada em março/21. Fonte: Cepea (www.cepea.esalq.usp.br)

Fonte: CEPEA

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana