conecte-se conosco


Polícia

Após perseguição, PRF recupera na região de fronteira caminhonte furtada em Cuiabá

Publicado

Na fuga, o suspeito acabou colidindo no muro de uma residência, correu, mas foi detido com apoio de agentes da polícia militar

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) recuperou em Cáceres, na manhã desta segunda (11), um veículo Hilux que havia sido furtado neste domingo (10) em Cuiabá. Os agentes flagraram a passagem da caminhonete pela BR-070 sentido Pontes e Lacerda e deram ordem de parada, mas o condutor empreendeu fuga.

Após realizar uma manobra arriscada, o motorista seguiu sentido o perímetro urbano de Cáceres em alta velocidade, transitando na contra mão e forçando a saída de pista de outros veículos até que colidiu no muro de uma residência.

O suspeito, D.R.S, abandonou o veículo e saiu correndo até que foi capturado com o apoio de agentes do GEFRON. O homem não é habilitado e disse aos policiais que pegou a Hilux, deixada por comparsas com a chave no contato, no pátio de um posto de combustível. Ainda de acordo com o detido, a caminhonete seria levada para a Bolívia.


Os PRFs observaram que o veículo trazia afixadas placas clonadas, pois as originais são do município de Manaus/AM e possuía comunicado de furto, registrado neste domingo (10) em Cuiabá. A Hilux e o suspeito de receptação foram encaminhados para a Polícia Civil em Cáceres.

Comentários Facebook
Leia mais:  Veículo Pajero roubado em Goiás é apreendido em Nova Xavantina
publicidade

Polícia

Mulher é detida por apropriação de celular achado

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Uma jovem na posse de um aparelho celular furtado foi presa pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta terça-feira (20.08), no município de Confresa (1.160 km a Nordeste), durante investigação do furto.

M.C.A.N., 24 anos, responderá pelo delito de apropriação de coisa achada. A suspeita foi surpreendida em uma residência no bairro Setor Genoveva, em poder o telefone móvel que foi recuperado.

Em diligências para elucidar o furto do celular da marca Samsung, ocorrido no mês de maio, em uma residência no bairro Jardim Vitória, os policiais civis conseguiram identificar o local onde o aparelho estava, em um imóvel no bairro Setor Genoveva

Em checagem pelo número de IMEI foi constatado se tratar do produto de furto. Na ocasião, uma encontrada na posse do aparelho celular e alegou que havia achado o telefone caído em um canteiro de plantas, nas proximidades de um cartório, bem como acabou se apropriando do objeto sem procedência. 

Diante dos fatos, M.C.A.N. foi conduzida à Delegacia de Confresa para esclarecimentos. Ela foi ouvida  e será indiciada por apropriação de coisa achada, conforme artigo 169 do CP, com pena de detenção de 1 mês a 1 ano ou multa. Já o aparelho celular recuperado será restituído para vítima.


A Polícia Civil destaca a importância do cidadão, que vier a apropriar-se de coisa alheia, tem o prazo de 15 dias para devolução do objeto, sendo assim para não incorrer no crime.

Leia mais:  Traficante é preso pela Polícia Civil comercializando drogas na região do Araés

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Órgãos de defesa do consumidor fiscalizam posto de combustível alvo de denúncia

Publicado

por

Assessoria | PJC-MT

Mais um posto de combustível da Capital foi alvo de fiscalização em uma ação conjunta da Delegacia Especializada do Consumidor, da Polícia Civil, em parceria com Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem/Inmetro) e Procon Municipal, realizada na manhã desta terça-feira (20.08), na Capital.

A ação de fiscalização tinha o objetivo de averiguar uma denúncia referente a erros de vazão na bomba de combustível, ou seja, quando o abastecimento no tanque do carro é menor do que o registrado na bomba,

Segundo o delegado da Decon, Antonio Carlos de Araújo, a denúncia foi realizada via Centro Integrado de Operações Especiais (Ciosp) contra um posto de combustível de bandeira Shell, no bairro Jardim Petrópolis, em Cuiabá.

As bombas de combustível do estabelecimento apresentaram vazão regular dentro dos limites, sendo que o erro máximo admissível para as bombas de -0,5% (que apesar de negativo, tem efeito em favor do consumidor) e 0,3% (positvo, mas em prejuízo ao consumidor).


“As equipes foram até o local, onde foram realizadas as devidas vistorias, não sendo encontrada nenhuma irregularidade no estabelecimento, porém ficando demonstrado que os órgão de Defesa do Consumidor estão atentos e vigilantes a qualquer prejuízo ao cliente”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT
Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil incinera 1 tonelada de drogas em Rondonópolis
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana