conecte-se conosco


Brasil

Anvisa alerta gestantes sobre risco de medicamento usado para náuseas

Publicado

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um alerta sobre o uso de medicamentos para náuseas para gestantes contendo a substância ondansetrona – por risco de má-formação orofacial, como lábio leporino. A agência está recomendando cautela na prescrição dos medicamentos, após a divulgação de estudos que apontaram aumento de casos.

Essas pesquisas fizeram a Agência Espanhola de Medicamentos e Produtos Sanitários (Aemps) proibir o uso da substância durante a gravidez. Entidades médicas da área de ginecologia e obstetrícia dizem que o risco é considerado baixo e afirmam que a indicação deve ser feita quando outras medidas não tiverem sucesso. O informe da Anvisa foi dado no dia 2 e diz que os cuidados com a indicação devem ser feitos principalmente no primeiro trimestre da gravidez. A agência faz investigações sobre a situação. “Após a conclusão, há a possibilidade de contraindicar o uso desse medicamento por mulheres grávidas”, informa. O órgão recomenda ainda que mulheres em idade fértil que fazem uso da medicação sejam orientadas a utilizar métodos contraceptivos eficazes.


A Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) se manifestou sobre o tema e disse que medicamentos com a substância se mostraram mais eficazes e com menos efeitos colaterais. Presidente da Comissão Nacional Especializada em Assistência Pré-Natal da entidade, Olímpio Barbosa de Moraes Filho classificou o risco como “irrisório” e disse que a pesquisa é controversa. “A diferença é de três casos e é um estudo retrospectivo, então, é questionável.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários Facebook
Leia mais:  De Graça: alunos queimam até 600 calorias por aula de ‘Aerodance’ em Tangará da Serra
publicidade

Brasil

Governo e Febraban lançam ‘não perturbe’ para ofertas de empréstimos consignados

Publicado

O INSS, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) lançaram a plataforma ‘não perturbe’ para impedir o assédio comercial de bancos e financeiras focado na oferta de empréstimos consignados.

O sistema foi pensado com base em três pilares: a plataforma ‘não perturbe’ para bloquear ligações com oferta de crédito consignado, que ficará à disposição dos consumidores que não queiram receber os contatos; formação de base de dados para monitorar reclamações sobre a oferta inadequada do produto e estabelecimento de medidas voltadas ao combate ao assédio comercial.

O crédito consignado é um tipo de empréstimo em que a prestação é descontada do salário ou do benefício previdenciário. Portanto, só pode pedir esse tipo de empréstimo quem é funcionário com carteira assinada, quem é servidor público ou quem é aposentado e pensionista do INSS. Ouça o podcast abaixo que traz detalhes sobre a modalidade de empréstimo.

“No momento em que ele se cadastrar na plataforma de “não me perturbe” não receberá mas ligações de instituições financeiras oferecendo empréstimo consignado, e, se receber, essa instituição financeira poderá ser punida, não apenas pelo próprio sistema de autorregulação das instituições financeiras, mas, pela Secretaria Nacional do Consumidor e pelo INSS”, disse durante o anúncio da plataforma o presidente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), Renato Vieira.

Uma vez realizado o cadastro do telefone fixo ou móvel no “Não Perturbe”, tanto os bancos quanto os correspondentes por eles contratados não poderão fazer qualquer oferta de operação de crédito consignado, 30 dias após a inclusão neste sistema. A ferramenta, após uma fase de testes, entrará plenamente em funcionamento até 2 de janeiro de 2020. (Por G1)

Leia mais:  Hospital de Câncer inicia triagem para atendimento de pacientes em Tangará

Comentários Facebook
Continue lendo

Brasil

Unimed é reconhecida pelo 18º ano consecutivo como a mais lembrada no prêmio ‘Marcas de Confiança’

Publicado

Pela 18ª vez consecutiva,  os leitores da revista Seleções,  quando questionados sobre qual a marca de confiança em planos de saúde, apontaram a Unimed, como  favorita. O resultado é parte do Prêmio Marcas de Confiança e reconhece o desempenho do maior sistema cooperativo de saúde do mundo na categoria Assistência Médica. Os vencedores foram divulgados na última semana pelo veículo de imprensa. Desde que a pesquisa foi lançada, em 2002, a Unimed é a única ganhadora em seu segmento, com ampla margem para as demais concorrentes.

Foto: Joceval Boldrini Santos

Desenvolvido em parceria com o Instituto Datafolha, o prêmio coleta a opinião dos assinantes da revista Seleções e reconhece marcas, instituições, profissões, ONGs e personalidades que se destacam como as preferidas dos leitores do veículo. A Unimed obteve a preferência de 43% dos respondentes em sua categoria, acima da concorrente A (15%), concorrente B (6%) e concorrente C (5%).

O Sistema Unimed é composto por 344 cooperativas e detém 37% do mercado de saúde suplementar nacional, com 18 milhões de beneficiários e 115 mil médicos cooperados. Em Tangará da Serra, a Unimed Vale do Sepotuba, é composta por 148 médicos cooperados e atende 65 mil clientes diretos e indiretos, pela rede de cooperados e rede credenciada de prestadores.

“Há vários anos a Unimed tem focado em oferecer o melhor atendimento, além de resolver  e minimizar as dificuldades de nossos clientes, para isso, possibilitamos capacitações e treinamentos constantes, à nossa equipe. O reflexo deste empenho é que a Unimed Vale do Sepotuba, foi a primeira do estado a ter o selo ouro da ANS, ofertado a pouquíssimas operadoras do Brasil, que possuem mapeamento e aprimoramento constante de seus processos, visando o melhor atendimento sempre”, destaca o presidente da Unimed Vale do Sepotuba Dr. Ricardo Gonsales.

Leia mais:  Comissão do Senado aprova o cultivo da maconha para uso medicinal

 

 

 

 

Sobre a Unimed


A Unimed, maior sistema cooperativo de saúde do mundo, possui 52 anos de atuação no mercado de saúde suplementar. A marca nasceu com a fundação da Unimed Santos (SP), em 1967, e hoje é composta por 344 cooperativas médicas, com assistência para cerca de 18 milhões de beneficiários em todo País. Entusiasta do movimento SomosCoop, da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), a Unimed conta com mais de 115 mil médicos, 120 hospitais próprios e 2.506 hospitais credenciados, além de pronto-atendimentos, laboratórios e ambulâncias para garantir a qualidade da assistência médica, hospitalar e de diagnóstico complementar prestada aos beneficiários das cooperativas. Sua marca é ratificada pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) como de alto renome por seu grande nível de conhecimento pelo público, autoridade incontestável e fama que ultrapassa os limites do segmento de saúde.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana