conecte-se conosco


Educação

Ano letivo inicia com mudanças administrativas e pedagógicas na rede estadual em Tangará da Serra

Publicado

Mais de nove mil alunos da rede estadual de educação iniciam nesta segunda-feira (10) mais um ano letivo em Tangará da Serra.

Do total de 427 unidades da rede estadual de ensino, 16 instituições operam no município. “Todas as escolas estão prontas para este retorno, com praticamente todos os professores atribuídos, faltando alguns poucos casos de inconsistência de contrato”, afirma o Assessor Pedagógico Saulo Scariot.

A última semana foi intensa na rede, com atribuição de aulas e últimos preparativos para o início das aulas, que passaram por mudanças significativas. “Algumas unidades escolares passaram a ser administradas pela rede municipal, que foi o caso da Ernesto Che Guevara, Marechal Rondon, Claudio Aparecido Paro e Laura Vieira de Souza. Essas escolas já estão sob administração do Município e assim ficamos com 16 escolas na nossa administração”.

A Escola Estadual 29 de Novembro segue focada no ensino médio, e o ensino fundamental II,  passou para a Escola Emanuel Pinheiro. Já com relação a Escola Bento Muniz, que esperava ansiosamente a mudança para unidade do Altos do Tarumã, Scariot afirmou que não acontecerá agora.

“A escola ainda não ficou pronta. Está em fase de acabamento, mas acredito que até o meio do ano consigamos transferir essa escola para a nova”. As carteiras novas, mais de 360 unidades, já chegaram, assim como as mesas dos professores, e estão todas guardadas, na expectativa da inauguração. “Desejamos um excelente ano letivo a todos, que com a graça do nosso bondoso Deus, consigamos atingir nossos objetivos de 2020”, deseja o assessor a todos os alunos e profissionais da educação.

No primeiro calendário, haverá recesso entre os dias 17 e 31 de julho. O término do ano letivo está previsto para o dia 18 de dezembro.

Segundo Calendário

O segundo calendário – que contempla as escolas que participaram do movimento grevista em 2019 – inicia a primeira etapa de atribuição para os profissionais da educação nos dias 16 e 17 de março.

A segunda etapa, nas Assessorias Pedagógicas, ocorre nos dias 18 e 19 de março. Na sequência, aulas adicionais e contratos temporários. O início do ano letivo está marcado para o dia 23 de março. O recesso será entre os dias 17 e 31 de julho, encerrando o ano letivo no dia 22 de janeiro.

Da Redação com informações DiáriodaSerra

Comentários Facebook

Educação

Detentos reformam escola estadual no Distrito de Progresso

Publicado

Vinte recuperandos do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Tangará da Serra promoveram a reforma de cinco salas de aula e do corredor da Escola Estadual Patriarca da Independência, no distrito de Progresso.

A reforma contemplou a instalação elétrica, avarias no telhado, forro e no piso. Foram pouco mais de 60 dias de trabalho diário para que a obra fosse concluída antes do início das aulas, no dia 10 de fevereiro.

O assessor pedagógico da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT), Saulo Scariot, destacou que além de promover a remição de pena (um dia a menos a cada três dias trabalhados), o serviço dos recuperandos também trouxe economia aos cofres públicos e agilidade. A Seduc forneceu o material e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp-MT) a mão de obra dos recuperandos. A ideia desta parceria partiu dos servidores e da diretora da escola, Silvana Verciano.

“A escola recebeu pouco mais de R$ 30 mil para materiais de construção. Se fosse licitar, a obra não ficaria menos de R$ 180 mil e levaria meses para contratação e a execução. Com pouco dinheiro, fizemos muito e queremos expandir a parceria para mais escolas e isso partiu de uma boa ideia de nossos servidores”, disse Scariot.

A juíza corregedora da Comarca de Tangará da Serra, Edna Coutinho, parabenizou os reeducandos e agradeceu a direção do Centro de Detenção por contribuírem com a obra. “Queremos expandir esta iniciativa para outras escolas do município, entidades, pois além de remir a pena, a sociedade é beneficiada”.

A Escola Estadual Patriarca da Independência tem 400 alunos dos Ensinos Fundamental e Médio e possui 12 salas de aula, cinco delas recém-reformadas.

Comentários Facebook
Continue lendo

Educação

Pais e alunos protestam contra corte no transporte escolar em Tangará da Serra

Publicado

Um grupo de pais e estudantes protestou na manhã desta quinta-feira (20) contra a falta de ônibus escolar para alunos em Tangará da Serra.

O ato começou por volta das 07h00. A concentração foi em frente ao prédio da Ordem dos Advogados (AOB) na Avenida Brasil e seguiu até a prefeitura. Os cerca de 100 manifestantes não foram atendidos pelo prefeito Fábio Martins Junqueira. De acordo com algumas mães que estavam no local, a maioria das escolas estaduais estão concentradas no Centro da cidade e boa parte dos alunos moram em bairros afastados, condição que tem gerado dificuldades pela distância e pelo risco de voltarem para casa à noite.

Na semana passada, Junqueira, postou em uma rede social, um vídeo com duração de uma hora, justificando as razões para o corte do transporte escolar, e destacou que as linhas estão asseguradas aos estudantes da área rural por não terem nestas comunidades, o Ensino Médio. Ressaltou ainda, que o Estado não tem se responsabilizado em destinar recursos suficientes para suprir a demanda do transporte escolar, e por falta de verba, os ônibus não passarão mais por determinadas regiões.

O corte promovido pela gestão municipal foi anunciado em dezembro do ano passado. De acordo com os manifestantes cerca de 60 alunos enfrentam problemas pela falta do transporte escolar gratuito.

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana