conecte-se conosco

  • banner_Lorenzetti_1250x250

Carros e Motos

Alta do ICMS em SP provocará fechamento de lojas, aponta entidade

Publicado


source
carros usados
Divulgação

Segundo a Fenauto, alíquota de ICMS dos usados passou de 0,9% em 207 para 5,52% agora, aumentando bastante os custos dos lojistas

Os revendedores de carros e motos bem que tentaram. Mas apesar de o governo de São Paulo ter suspendido o aumento de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) para alimentos, medicamento e energia elétrica insumos agrícolas para produtores rurais, os veículos usados não escaparam do reajuste de 207% do tributo, que passou a valer nesta sexta-feira (15).

Você viu?

A Fenauto (Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores) destacou que a decisão de manter o reajuste do ICMS “vai gerar o fechamento de lojas e a demissão de milhares de profissionais”, podendo afetar cerca de 40 mil empregos apenas nos dois primeiros meses. A entidade que representa os lojistas de carros e motos do país destacou ainda que vai continuar trabalhando para reverter a decisão do governo estadual, inclusive pela via judicial.

Em comunicado conjunto divulgado nesta semana por cinco entidades empresariais, a Fenauto destacou que, até 2017, um carro de R$ 50 mil pagava R$ 450 de ICMS, com alíquota de 0,9% sobre o valor da nota fiscal de venda. De lá para cá, esse percentual dobrou para 1,8% e agora é de 5,52%.

A medida faz parte do pacote de reajuste fiscal das contas do governo de São Paulo. Segundo dados da Secretaria da Fazenda e Planejamento, o déficit estimado para 2021 é de R$ 10,4 bilhões, resultado da queda da atividade econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Além da elevação do ICMS na venda de usados, outra medida polêmica foi a mudança nas alíquotas do IPVA (Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores), com o aumento das alíquotas para veículos elétricos ou movidos somente a etanol e GNV ou aqueles de propriedade de locadoras, além da cobrança do imposto de donos de veículos PCD sem deficiências graves, que teria impactado 80% dos antigos beneficiados com a isenção.

Fonte: IG CARROS

Comentários Facebook

Carros e Motos

Yamaha mostra edição de 20 anos do scooter TMAX da linha 2021

Publicado

por


source
Yamaha TMAX 560 Edição de 20 anos vem com detalhes amarelos e plaqueta do número de cada unidade produzida
Divulgação

Yamaha TMAX 560 Edição de 20 anos vem com detalhes amarelos e plaqueta do número de cada unidade produzida

A Yamaha mostra a edição comemorativa dos 20 anos do TMAX. Criado em meados dos anos 90, quando a marca japonesa tinha o objetivo de lançar o modelo mais rápido do segmento, o scooter acabou redefinindo a categoria e chegou a ter 300 mil unidades vendidas na Europa, tornando-se um dos grandes sucessos da fabricante.

A edição limitada do Yamaha TMAX 560 vem com motor de 560 cc de cilindrada, capaz de gerar 45 cv e de atender às cada vez mais rígidas normas antopoluição Euro 5. Além do visual exclusivo, o modelo é fabricado com materiais diferenciados, entre os quais fibra de carbono, que é leve e resistente e bastante usado no automobilismo, mais notadamente na Fórmula 1.

Não é à toa que a Yamaha escolheu tons de cinza para a edição de 20 anos do scooter TMAX 560, que também conta com vários equipamentos, como guidão aquecido, pintura com detalhes amarelos e plaqueta que identifica o número de série de cada unidade que sai da linha de montagem, entre outras novidades.

Também fazem parte da lista de equipamentos da série limitada do TMAX 560 os seguintes itens: controle de velocidade de cruzeiro (“piloto automático”), parabrisa dianteiro ajustável eletronicamente, assento aquecido e um aplicativo onde o piloto acessa o sistema GPS e funções como relatórios de viagem, alarme de velocidade e ainda pode acessar o telefone celular.

Você viu?

Os preços da edição comemorativa dos 20 anos do scooter Yamaha TMAX 560 ainda não foram divulgados, já que a apresentação completa do modelo está marcada para o próximo dia 31 de março. Assista a seguir ao vídeo do modelo da marca japonesa.



Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Carros e Motos

Volkswagen Kombi segue como um dos antigos mais vendidos na internet

Publicado

por


source
Kombi foi o quinto modelo mais vendido no site OLX com mais de 30 anos de fabricação, segundo levantamento
Divulgação

Kombi foi o quinto modelo mais vendido no site OLX com mais de 30 anos de fabricação, segundo levantamento


Produzido no Brasil entre 1957 e 2013, o Volkswagen Kombi se tornou um dos modelos mais icônicos do mercado brasileiro, com um custo-benefício que o fez permanecer entre os comerciais leves mais vendidos mesmo enfrentando a concorrência de veículos bem mais novos.

Pois essa fama faz com que o utilitário siga entre os carros antigos mais vendidos pela internet, conforme aponta um levantamento realizado pela plataforma de comércio eletrônico OLX.


De acordo com a OLX, o Volkswagen Kombi foi o quinto modelo mais vendido na plataforma entre os carros com mais de 30 anos de fabricação. Já em relação aos anos de fabricação, o com maior procura é o 1996, o último ano da geração 1,5, reestilização da Corujinha lançada especificamente para o mercado brasileiro em 1976.

Você viu?

No que se refere aos preços, a média registrada nos anúncios inseridos para o modelo em 2020 foi de R$ 14.858. Mas esses valores mais baixos são das versões voltadas ao trabalho. Os carros de primeira geração — atualmente um artigo de colecionador — têm preços a partir de R$ 70 mil, chegando, inclusive, a superar a casa dos R$ 100 mil.

Outras gerações da Kombi

O Volkswagen Transporter é a geração mais recente da Kombi na Europa
Divulgação

O Volkswagen Transporter é a geração mais recente da Kombi na Europa


Chamado de Volkswagen Transporter na Europa, o comercial leve está atualmente em sua sexta geração. Mas no Brasil, em 56 anos, tivemos apenas duas gerações do modelo, sendo que segunda geração, de 1997, foi lançada no mercado brasileiro 18 anos após o seu fim na Alemanha.

A geração atual do Volkswagen Kombi  europeu está em produção desde 2015. Além da versão de passageiro e de cargas conta inclusive com uma versão caminhão leve. A partir de 2022, o Transporter vai ganhar a companhia da versão de produção do ID. Buzz, modelo elétrico com visual inspirado no comercial leve da primeira geração.

Fonte: IG CARROS

Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana