conecte-se conosco


Cidade

Alpner Beer Fest: chope, comida e rock’n roll para ficar na memória

Publicado

“Let there be light, sound, drums, ‘n guitar, ah… Let there be rock!!!”. A composição de Angus Young e Bon Scott da australiana AC/DC traduz o inesquecível sábado, 15, em Tangará da Serra. Com luz, som, bateria e solos de guitarra, a Alpner Beer Fest deixou o rock rolar!

A Alpner Beef Fest foi uma combinação perfeita de comida, chope e rock’n roll para um público dos mais ecléticos

Os tangaraenses viram na Alpner Beer Fest um evento diferente. Foi o lançamento oficial do chope da Alpner, produzido pela Cervejaria Serrana, genuinamente tangaraense e que já chegou marcando uma inovação no calendário de eventos da cidade.

A Alpner Beef Fest rolou durante o sábado inteiro no CTG Aliança da Serra

A Alpner Beef Fest rolou durante o sábado inteiro no CTG Aliança da Serra. A entrada foi um quilo de alimento não perecível, cuja arrecadação será entregue pelo próprio clube tradicionalista, ainda nesta semana, a entidades de beneficência.

Combinação  

A Alpner Beef Fest foi uma combinação perfeita de comida, chope e rock’n roll para um público dos mais ecléticos. Jovens casais trouxeram seus filhos pequenos para curtirem o autêntico rock’n roll. Gente muito nova compareceu, assim como jovens de trinta, coroas quarentões, experientes cinquentões e, também, roqueiros de 60 anos pra mais.

Boa comida…

O chope Alpner garantiu a alegria dos roqueiros. A equipe especial Churrascada Vieira’s Brutos e a Central Food Truck se encarregaram de servir boas porções de costelão, fraldinha, carneiro, torresmo e lanches, de magníficos sabores.

Chope gelado e bem tirado…

Rock rolando

Leia mais:  SINE municipal recrutou mais 100 trabalhadores para empresas locais

Para uns, o rock’n roll é um grito da alma, enquanto outros o tem como um estilo de vida. Mas a verdade é que o rock’n roll não tem idade e, por isso, não há quem não curta este insuperável estilo musical.

Jota Anjos abriu com talento as apresentações no palco

No palco, os primeiros acordes ficaram por conta da banda Jota Anjos, seguida por Banda Vintage e Fino do Rock. Com eles, a galera reviveu sucessos que variaram de Tim Maia a Zé Ramalho, de Raul Seixas a Barão Vermelho, de Ira a Engenheiros do Hawaii.

Vintage também demonstrou a qualidade do rock tangaraense

Mas também teve sucessos de Lionel Richie, Guns Roses, Creedence, Steppenwolf, Led Zeppelin, Deep Purple, Queen, Pink Floyd e outras lendas do rock.

Na terceira atração do sábado, o trio Emerson, Jimmy e Tigrinho apresentaram o ‘Fino do Rock’

Guitarra de cocho

Billy Espíndola e sua banda subiram ao palco já na boca da noite para apresentar um rock’n roll agressivo, com longos e firmes solos de guitarra. O músico cuiabano de 31 anos tocou sucessos de bandas consagradas como AC/DC, Iron Maiden e Black Sabbath.

Billy Espíndola e sua banda subiram ao palco já na boca da noite para apresentar um rock’n roll agressivo

Mas Billy não tinha apenas seu talento a apresentar. Seu show tinha toques regionais com a inovadora guitarra de cocho. O instrumento – que na versão original mato-grossense teria cinco cordas, quatro de tripa animal e uma de aço – tem suas cinco cordas em aço.

Em seu show, Billy mostrou toques regionais com a inovadora guitarra de cocho

A sensacional variação da tradicional viola de cocho, que comumente anima rodas de cururu e siriri no estado, agora convertida por Billy em guitarra também embala o melhor do rock’n roll.

Billy Espíndola é destaque do rock mato-grossense. Em Tangará, foi ovacionado pelo grande talento.

Allane Carvalho

Leia mais:  Sexy sem ser vulgar! Marina Ruy Barbosa coleciona momentos de tirar o fôlego

Na última atração da noite, para fechar com ‘guitarra de ouro’, os roqueiros foram brindados com a força do rock’n roll de Allane Carvalho, cantora e violonista profissional com base em Sinop.

Para fechar com ‘guitarra de ouro’, os roqueiros foram brindados com a força do rock’n roll de Allane Carvalho

No palco, Allane nada lembra a estudante de Agronomia que é na UFMT ou a tenista amadora que se exercita com desenvoltura nas quadras da capital do Nortão. No palco, Allane se transforma numa roqueira de primeira linha, de voz severa e impecável desde os tons mais agudos até os mais graves.

No palco, Allane em nada lembra a universitária da UFMT ou a tenista amadora das quadras da capital do Nortão

Ora com seu violão, ora só no vocal, Allane trouxe sucessos de Elvis Presley, Black Sabbath, Bom Jovi, Cyndi Lauper, AC/DC, Iron Maiden, Metallica, além da sua “Noite de Luar”. A galera da Alpner Beer Fest foi à loucura.

No palco, Allane se transforma numa roqueira de primeira linha

Bis em 2019


Segundo a organização, a Alpner estuda a realização da segunda edição da Alpner Beer Fest. Informações preliminares indicam que, se confirmada, a 2ª Alpner Beer Fest acontecerá em outubro do ano que vem. Há possibilidade, também, de outro evento inédito da Alpner para o mês de abril.

Comentários Facebook
publicidade

Cidade

Pesquisa aponta Rondonópolis como a primeira colocada do Centro-Oeste no ranking da universalização do saneamento

Publicado

O Ranking da Universalização do Saneamento 2019, divulgado na segunda-feira (17), pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), apontou Rondonópolis como a primeira colocada do Centro Oeste no quesito cidade de grande porte. Dos 141 municípios mato-grossense, 19 foram avaliados, incluindo grandes, médias e pequenas cidades.

Os dados apontam Rondonópolis como a cidade de porte grande mais bem pontuada do Centro-Oeste, apresentando 488,03 pontos e uma diferença mínima de 12 pontos para a primeira colocada deste quesito. Bem atrás, em segundo lugar, está a cidade de Sinop, com 321,68 pontos. A capital do Mato Grosso aparece distante das primeiras colocadas. Com 200 pontos abaixo de Rondonópolis, ela obteve 287,67. Campo Grande, a capital do Mato Grosso do Sul, também aparece abaixo de Rondonópolis, com 453,16 pontos.

É importante salientar que a administração do serviço de saneamento de Sinop, Cuiabá e Campo Grande foram privatizados e Rondonópolis, por meio do Serviço de Saneamento Ambiental – Sanear, vem mantendo o serviço, administrado pelo poder público, com qualidade e eficiência. Prova disso, é a primeira colocação entre as cidades do Centro Oeste no quesito grande porte.

Nacionalmente, o ranking avaliou 1.868 dos 5.570 municípios e todas as 27 capitais no levantamento que relaciona o saneamento à saúde, fazendo uma correlação entre a pontuação total alcançada pelos municípios e a taxa de internação por doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado.

Leia mais:  SINE municipal recrutou mais 100 trabalhadores para empresas locais

A edição 2019 do Ranking ABES da Universalização do Saneamento abrange 100% do território nacional, contemplando todos os municípios brasileiros que forneceram ao SNIS – Sistema Nacional de Informações de Saneamento as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores. O ranking avalia o percentual de pessoas atendidas pelos serviços de abastecimento de água, coleta de esgoto e de resíduos sólidos, além de aferir o quanto de esgoto recebe tratamento e se os resíduos recebem destinação adequada.

Em Mato Grosso foram avaliadas as cidades de Cuiabá, Rondonópolis, Tangará da Serra, Cáceres, Barra do Garças, Alta Floresta, Pedra Preta, Peixoto de Azevedo, Novo São Joaquim Nova Xavantina, Mirassol D’Oeste, Colíder, Cláudia, Juína, Juara, Alto Araguaia, Ribeirãozinho, Diamantino e Barra do Bugres.


Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Cidade

Criada comissão especial da PEC que permite repasse direto de emendas para os municípios

Publicado

Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 48/19, que permite repasse direto de emendas individuais de parlamentares para Municípios e Estados, sem necessidade de convênios, será apreciada por comissão especial — criada nesta segunda-feira, 17 de junho. Para ser instalada, os líderes partidários precisam indicar os integrantes, sendo 34 titulares e 34 suplentes.

A medida visa a diminuir a burocracia e dar agilidade à execução de recursos destinados aos Municípios. Por isso, é um pleito antigo do movimento municipalista. Quando aprovada pela comissão especial, a matéria deverá passar, em dois turnos, pela apreciação do Plenário da Câmara. O texto já passou pelo crivo do Senado.

Atualmente, essas emendas ao Orçamento já são impositivas e obrigatórias, mas a liberação dos recursos depende da existência de programas específicos e convênios com órgãos federais. Ao autorizar o repasse direto, a proposta determina que a transferência poderá ser de dois tipos.

O primeiro é a doação, que não tem destinação específica. Assim, o deputado ou senador encaminha o recurso para que o governo estadual ou municipal use como preferir. Já o segundo tipo tem finalidade definida. Nesse caso, o dinheiro não pode servir para pagamento de pessoal (salários, aposentadorias e pensões) e nem integrar a base de cálculo da receita do Ente beneficiado — o que significa que, para os Estados, o valor não ficará sujeito a partilha com Municípios. A regra não se aplica às transferências na forma de doação.

Leia mais:  SINE municipal recrutou mais 100 trabalhadores para empresas locais

O texto prevê ainda que o TCU seja responsável pela análise dos repasses com finalidade e os tribunais estaduais, municipais e do DF fiscalizem as doações. As normas entram em vigor no ano seguinte à promulgação da PEC.


Fonte: AMM

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana