conecte-se conosco


Entretenimento

Almodóvar brinca com os limites da autoficção no lindo e delicado “Dor e Glória”

Publicado

Se o cinema de Pedro Almodóvar é para os íntimos, “Dor e Glória” é a exacerbação dessa realidade. Ainda que seja um filme delicado, sensível e de rara beleza por si só, o longa provoca efeitos muito mais perenes e inflexivos em quem tem familiaridade com o cineasta e sua filmografia.

Leia também: Almodóvar retorna à grande forma ao unir luto e culpa no melodrama “Julieta”

Dor e Glória
Divulgação
Imagem sobrepõe Antonio Banderas e seu diretor Pedro Almodóvar: autoficção Dor e Glória estreia nos cinemas nesta quinta (13)

A metalinguagem, como de hábito, é um elemento vital para Almodóvar, que em “Dor e Glória” brinca com os limites da autoficção para contar a história de um cineasta que enxerga no seu passado a salvação de seu presente.

Salvador Mallo, que deu a Palma de melhor ator a Antonio Banderas no último festival de Cannes, está aposentado para a surpresa de uma atriz com quem cruza logo no início do filme. “Eu faço tudo o que me oferecem”, diz ela. Ele, no entanto, se diz disposto a retomar o contato com um ator com quem não fala há mais de 30 anos para que juntos apresentem o filme que os uniu e separou em uma retrospectiva na filmoteca.

Esse movimento de volta ao passado é uma constante para Salvador neste exato momento de sua vida. Ele passa a pensar mais em sua infância, em sua mãe, na educação católica que recebeu, em um grande amor do passado e tudo isso, aos poucos, vai devolvendo sua energia criativa.

Leia mais:  Com choro e atos contra Bolsonaro, Duda Beat e Liniker abrem 2º dia de Lolla

Leia também: Almodóvar, Von Trier e os diretores que trabalham a sexualidade em seus filmes

A maneira como Almodóvar tece essa colcha de retalhos, no entanto, é simplesmente mesmerizante e profundamente afetiva. Dos devaneios de Salvador, que resolve descobrir tardiamente as drogas numa vaga tentativa de entender um ciclo específico de sua vida, à intensidade que afere a suas relações e criações, tudo é muito almodovariano no longa. Inclusive Banderas.

Cena do filme Dor e Glória
Divulgação
Cena de Dor e Glória: novo e imperdível filme de Almodóvar

Há certa predisposição na caracterização, dos figurinos ao gestual, mas é na minuciosa composição do ator que se vê uma carta de amor a Almodóvar. Não se trata de uma imitação ou um decalque, como muitas vezes acontece nos filmes de Woody Allen, mas um gesto de um ator a seu diretor, uma declaração tácita de admiração e uma inversão nos signos dessa cumplicidade. Almodóvar deixa que Banderas o observe, o expresse, para que possa finalmente trabalhar um comentário sobre si.

Essa autoficção não autorizada resulta em um filme cheio de poros e inflexões valiosas. Almodóvar não é o primeiro cineasta a abordar suas angústias de maneira livre em um longa-metragem, mas é aquele que o faz de maneira mais galvanizada.

Leia também: Exagero, cores, mulheres fortes: as marcas do cinema do espanhol Pedro Almodóvar

 “Dor e Glória” é um filme reconhecível para os fãs (as cores e as resoluções de tirar o fôlego estão lá), mas também é um impulso criativo de um artista que não tem medo de expor suas hesitações, falhas e inseguranças de maneira corajosa e até mesmo sedutora. É por tudo isso, um filme imperdível!

Leia mais:  Deitada de bruços, Gracyanne Barbosa mostra bumbum ao posar de pijama

Ficha Técnica

Nome Original: Dolor y Gloria

Gênero: Drama

Duração: 113 minutos

Classificação Etária: 16 anos

Direção:  Padro Almodóvar

Roteiro:  Pedro Almodóvar

Elenco: Antonio Banderas , Leonardo Sbaraglia , Asier ExtendiaCecilia RothPenélope Cruz

Site oficial: www.eldeseo.es/dolor-y-gloria


Estreia: 13/06/2019

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
publicidade

Entretenimento

Pisão de Ferrugem em fã vira meme na internet

Publicado

por

show do ferrugem
Reprodução/Internet
meme ferrugem

A polêmica do Ferrugem dando um pisão no braço de fã, durante um show na Bahia, ainda está longe de acabar. Depois de toda a imprensa repercutir o caso, agora o episódio tomou as redes sociais. O acontecimento virou meme e várias pessoas estão compartilhando uma foto em que aparece uma pessoa com o braço engessado com a mensagem “show do Ferrugem, eu fui”. Não demorou muito para o meme viralizar e todo mundo fazer piada do polêmico episódio.

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Leia mais:  Com choro e atos contra Bolsonaro, Duda Beat e Liniker abrem 2º dia de Lolla
Continue lendo

Entretenimento

Príncipe William diz que não teria problema caso seus filhos fossem homossexuais

Publicado

por

Nesta quarta-feira (26), o Príncipe William visitou a sede de uma organização LGBT, a “Albert Kennedy Trust (AKT)”, que se dedica a ajudar jovens que ficaram sem ter onde morar por conta de suas orientações sexuais.

Leia também: Middleton ganha honraria e web vê tentativa de abafar polêmica com Rose Hanbury

Príncipe William
Reprodução/Instagram
Príncipe William


Na ocasião, ele falou sobre o assunto e, questionado sobre o que faria se um de seus filhos (George, Charlotte e Louis) fosse homossexual, o Príncipe William foi enfático.

Leia também: William e Kate enviam rosas à idosa atropelada pela escolta da Família Real

“Sabe, pensei bastante nisto ultimamente porque houve outros pais que também me perguntaram. Acho que realmente não se começa a pensar nisto até que você vira pai e, obviamente, eu não teria absolutamente nenhum problema”, afirmou o monarca.

O integrante da família real ainda disse que se preocuparia com uma possível reação negativa da sociedade. “O que não me preocupa não é serem gays, mas como o resto reagirá e perceberá, e a pressão que eles podem sofrer”, dizendo ainda que ele e a esposa, Kate Middleton, já falaram sobre o assunto. O casal acaba de passar por um bombardeio da imprensa britânica, sugerindo um caso extra-conjugal do príncipe com Rose Hanbury , ex-amiga de Kate .

Leia também: A má fase continua: escolta de William e Kate atinge senhora de 83 anos


Ainda na organização LGBT, o Princípe William comentou sobre o ataque que um casal homossexual sofreu em um ônibus, em Londres, no começo do mês. “Eu realmente me senti consternado pelo ataque”, declarou o duque.

Leia mais:  Com choro e atos contra Bolsonaro, Duda Beat e Liniker abrem 2º dia de Lolla

Fonte: IG Gente
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana