conecte-se conosco


Polícia

Ação da Polícia Civil em parceria com PRF resulta na apreensão de 186 quilos de pasta base

Publicado


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio de investigação da Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE) e a Polícia Rodoviária Federal de Mato Grosso apreenderam um carregamento de 180 tabletes de pasta base de cocaína e prenderam uma pessoa em flagrante no município de Ipiranga do Norte.

O carregamento, que totalizou 186,36 quilos do entorpecente, foi apreendido na manhã desta quinta-feira (30) após os policiais abordarem um veículo Ford F350 que seguia de Ipiranga do Norte para Sorriso.

No momento da abordagem, o veículo trafegava sem a placa dianteira e o condutor, de 31 anos, informou que havia saído de Juara e seguiria para a cidade de Itaberaí, no interior de Goiás. Contudo, o homem estava bastante nervoso ao ser abordado e os policiais iniciaram os procedimentos de busca no veículo e identificaram um fundo falso preparado sob a carroceria do compartimento de carga, onde estavam os tabletes da droga.

Após receber voz de prisão, o suspeito relatou aos policiais que fez o transporte de drogas em duas ocasiões anteriores e que em cada uma das viagens recebeu o valor de R$ 15 mil.

 

O delegado titular da DRE, Vitor Hugo Bruzulato Teixeira, explica que a apreensão é fruto de uma  investigação que já vinha em andamento na unidade policial e contou com a parceria da PRF para que fosse possível abordar e prender o condutor do veículo e a droga. “Essa parceria que estamos firmando com a PRF para que possamos reforçar a atuação em prol da segurança pública de nosso estado e no combate ao tráfico de entorpecentes”.

Após a abordagem, o veículo com a droga e o traficante preso foram encaminhados em escolta até a sede da DRE em Cuiabá.

 

 

O diretor de Atividades Especiais da Polícia Civil, Fernando Vasco Spinelli Pigozzi, destaca a interação da DRE com as instituições, que tem resultado em apreensões constantes e trabalho investigativo de repressão ao crime de tráfico de entorpecentes. “A repressão qualificada ao tráfico de drogas no estado é constante, inclusive no tráfico doméstico, e a integração com as forças de segurança vem dando a resposta esperada pela sociedade”, destaca o diretor.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook

Polícia

Ação integrada apreende máquinas em garimpo ilegal e prende cinco pessoas por crime ambiental

Publicado

por


.

Assessoria | Polícia Civil-MT                    

Cinco homens foram detidos na tarde desta quinta-feira (30), na zona rural de Apiacás (1.010 km ao norte de Cuiabá), durante ação integrada da Polícia Civil do município e da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) de combate a crimes ambientais na região. 

Os suspeitos de 51, 52, 55, 58 e 65 anos foram autuados em flagrante por usurpação (produzir bens ou explorar matéria prima pertencente à União sem autorização legal) e por poluição (construir ou fazer funcionar, estabelecimentos, obras ou serviços potencialmente poluidores, sem licença). 

O trabalho foi deflagrado em apoio à equipe da Sema para fiscalização de um garimpo situado em uma propriedade rural situada na estrada W3. Chegando nas proximidades, as equipes avistaram uma escavadeira e barulho de motores em funcionamento. Os policiais e fiscais foram recebidos por um homem que se apresentou com o proprietário do local e foi solicitado que o mesmo desligasse o motor que estava na beira do córrego e chamasse as outras pessoas que estavam garimpando dentro de uma escavação.

No local foram encontrados três motores, sendo dois em funcionamento de uma s draga de seis polegadas. Foi constatada a existência de um córrego, que passa ao lado do garimpo, um braço do rio Das Primas, cujas águas estavam sendo utilizadas para a garimpagem. Também foi localizada uma máquina escavadeira, que não estava em funcionamento, porém, utilizada no garimpo. As equipes constataram quatro garimpeiros trabalhando dentro de um buraco.

Diante dos fatos, as cinco pessoas foram conduzidas para a Delegacia de Apiacás para as providências cabíveis. Todos os materiais utilizados no garimpo foram apreendidos pela Sema.

Os conduzidos foram interrogados e responderão pelos crimes de  usurpação (produzir bens ou explorar matéria prima pertencente à União sem autorização legal) e por poluição (construir ou fazer funcionar, estabelecimentos, obras ou serviços potencialmente poluidores, sem licença).

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Polícia Civil cumpre prisão de suspeitos de aplicar golpes nas vendas de veículos em Água Boa

Publicado

por


.

Assessoria/Polícia Civil-MT

Três pessoas envolvidas em golpes de estelionato aplicados na venda/compra de veículos foram presas pela Polícia Civil, após terem suas atuações ilícitas identificadas em investigações da Delegacia de Água Boa (703 km a leste de Cuiabá). O golpe aplicado pelo grupo criminoso atingiu cerca de 40 vítimas causado um prejuízo de estimado de R$ 600 mil aos atingidos.

As investigações apuraram a atuação dos suspeitos com os crimes de estelionato, falsidade ideológica, falsificação de documento publico, apropriação indébita e crimes contra o consumidor.

Segundo as investigações nos últimos meses dezenas de pessoas procuraram a empresa para obter financiamento para aquisição de veículos, sendo as vítimas ludibriadas a pagarem uma entrada mediante a promessa do veículo deseja.

Porém no momento da assinatura dos contratos de financiamento, os fraudadores emitam um contrato de consórcio, sem cópia, induzindo a vítima a erro. Acreditando que estavam dando entrada no veículo, as vítimas passavam aos suspeitos valores entre R$15 a 30 mil.

As vítimas apenas percebiam ter caído em um golpe quando descobriam estar participando de consórcios com valores superiores aos que esperavam, sem ter recebido o veículo esperado. Também há indícios que os suspeitos falsificam documentos com intuito de obter o financiamentos/consórcios em nomes das vítimas.

Dois dos suspeitos chegaram a ser presos em flagrante no mês de abril, sendo posteriormente a prisão convertida em preventiva, porém os suspeitos foram colocados em liberdade mediante Habeas Corpus.

Com base nas investigações o delegado, Gutemberg de Almeida Lucena, representou pela suspensão da atividade da empresa assim como pela prisão preventiva dos três suspeitos, as quais foram deferidas pela Justiça.  

As prisões contra os suspeitos foram cumpridas nesta quinta-feira (30) no município de Goiania (GO). O terceiro integrante do grupo teve a ordem de prisão cumprida na terça-feira (28), em Rondonópolis (MT). Tudo indica que o grupo estava se preparando para aplicar fraudes semelhantes em outros municípios.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana