conecte-se conosco


Mulher

“A pior parte foi parar de amamentar”, diz mãe sobre tratamento de câncer

Publicado

Mirelys Jimenez, fotógrafa norte-americana e mãe de três filhos, tem sido fonte de inspiração para mães e vítimas do câncer de mama desde que publicou em sua conta no Instagram uma imagem do momento em que amamentou seu filho caçula, Alex, pela última vez.

Leia também: “É a conexão mais profunda”, diz mãe deficiente visual sobre amamentação



Mãe afirma que a pior parte do tratamento de câncer foi precisar interromper a amamentação do filho antes do planejado
Reprodução/Instagram/nextchapter_photography
Mãe afirma que a pior parte do tratamento de câncer foi precisar interromper a amamentação do filho antes do planejado

“Nesse mesmo dia, há um ano, eu amamentei meu filho pela última vez. Eu tirei essa foto no dia anterior ao tratamento com quimioterapia”, fala na legenda da imagem. Vítima do câncer
de mama, a mãe teve parte da sua mama esquerda removida para evitar que a doença se espalhasse pelo corpo.

Além disso, Mirelys precisou interromper a amamentação
para conseguir seguir com o tratamento. De acordo com a mãe, essa interrupção foi bastante dolorosa. “A pior parte do tratamento foi parar de amamentar antes que eu e meu filho estivéssemos prontos para isso”, escreve.

Como a conexão de ambos era muito forte durante esse momento, ela fez questão de alimentar seu filho em um ensaio fotográfico como forma de guardar aquele último momento. A mãe ainda fala sobre como a imagem retrata perfeitamente tudo o que ela estava vivendo naquele dia. “Para mim essa imagem é perfeita. Ela significa mais do que qualquer outra fotografia que eu já cliquei. Eu estava cansada, com dor e vivendo uma bagunça emocional”, relata.

Leia mais:  Ar-condicionado, ventilador ou climatizador: qual escolher para aliviar o calor?

Leia também:  Foto de mãe amamentando em ensaio de formatura viraliza; conheça a história

Fotografar para superar o câncer


Mãe encontrou na fotografia uma forma de superar o câncer e inspirar outras mulheres vítimas da doença
Reprodução/Instagram/nextchapter_photography
Mãe encontrou na fotografia uma forma de superar o câncer e inspirar outras mulheres vítimas da doença

Mirelys ainda conta que após suportar tanta dor física e emocional, o ensaio foi uma forma de valorizar os momentos que teve alimentando o filho e inspirar outras mulheres vítimas da mesma doença
que ela. Para a mãe, a fotografia foi também é maneira de superar a doença e aquele turbilhão de emoções que enfrentava.

Leia também: Amamentação prolongada: mãe posta foto com filha de dois anos e é criticada

“Eu diria a outras mulheres que estão em circunstâncias semelhantes para viverem um dia de cada vez. Para aproveitar cada segundo amamentando seu filho. Fotografe, grave esses momentos”, escreve. Após a publicação da imagem, a mãe passou a receber apoio de muitas mulheres, algumas também vítimas de câncer
, outras não. 

Comentários Facebook
publicidade

Mulher

Sexo de conchinha: mudança simples pode dar muito mais prazer para a mulher

Publicado

por

posição de conchinha
é um clássico na hora do sexo. Ela é perfeita para os casais românticos, que curtem trocar carícias e ficar agarradinhos na hora da transa. E segundo a terapeuta sexual Laura Berman, uma simples mudança no momento da penetração pode tornar essa posição ainda mais prazerosa para a mulher. 


Maneira como o homem conduz a penetração pode ajudar a mulher a ter mais prazer no sexo de conchinha
shutterstock
Maneira como o homem conduz a penetração pode ajudar a mulher a ter mais prazer no sexo de conchinha

Em entrevista ao site da revista Cosmopolitan
, Laura dá a dica. De acordo com a especialista, melhor do que o homem fazer o movimento de vai e vem completo com o pênis no momento da penetração na posição de conchinha
, ele deve manter o membro dentro da mulher. 


A terapeuta explica que dessa maneira, e fazendo movimentos mais curtos, o homem consegue pressionar com seu orgão a parede da vagina. Com isso, há grandes chances de alcançar o ponto G e garantir mais orgasmos para a parceira. 

Por outro lado, a especialista ressalta que com essa posição geralmente não se alcança uma penetração profunda. Diante disso, para esquentar ainda mais o clima, Laura lembra como usar as mãos pode ser importante. “Guie seu parceiro e coloque as mãos deles em seu clitóris”, sugere. 

Ela ainda completa, listando algunas vantagens do sexo de conchinha. “Além de satisfazer as necessidades de carinhos, nesta posição é possível ter estímulos consistes, o que é fundamental para alcançar o orgasmo no sexo”. 

Leia mais:  “Double cleansing”: por que limpar a pele duas vezes pode ser benéfico?

Dicas para variar o sexo de conchinha


Uma ideia para variar a posição de conchinha é a mulher jogar a perna sobre o corpo do parceiro
Renato Munhoz (Arte iG)
Uma ideia para variar a posição de conchinha é a mulher jogar a perna sobre o corpo do parceiro

Na maneira mais conhecida desta posição, a mulher fica deitada de lado e o homem se posiciona atrás dela. Enretanto, com  outras mudanças
também simples é possível variar a pose e ter níveis diferentes de prazer. 

Para muitas mulheres, chegar lá com a penetração é resultado do ângulo correto do pênis na vagina. Por isso, se com as pernas fechadas você não está sentindo o estímulo necessário, tenta virar levemente o corpo, ainda de costas, na direção do parceiro. A ideia é que vocês fiquem mais próximos da diagonal. 

Depois disso, jogue uma das pernas sobre o corpo do parceiro, como mostra a ilustração acima. Dessa maneira, a penetração será um pouco mais profunda e o ângulo também vai mudar. O resultado pode ser um orgasmo bem mais intenso. 

E quem disse que é preciso penetração para ter prazer? Essa posição também é ótima para que o homem acaricie a mulher nas preliminares e leve a masturbação
digamos, ao limite. Ele pode usar as mãos para estimular o clitóris da parceira, como já sugeriu a terapeuta sexual, ou mesmo incluir algum brinquedo sexual na relação. 

Para incrementar ainda mais esse momento, a mulher pode fazer movimento com o quadril, roçando o corpo no parceiro. A fricção do pênis dele contra o bumbum ou as coxas da mulher, mesmo sem a penetração, também trará uma sensação bastante prazerosa para o homem. 

Leia mais:  Meghan Markle revela preparativos para o nascimento do primeiro filho

Outra ideia é aproveitar que estão lado a lado e com a mulher de costas para o parceiro para tentar uma penetração dupla
. É possível, por exemplo, usar o pênis para a  penetração anal
e o dedo ou um brinquedo para a penetração vaginal.

Só é preciso que quando se trata de sexo anal, para evitar dores ou incômodos com a prática. É bom ter calma e começar devagar. Pensando nisso, a posição de ladinho é uma boa prática justamente porque a penetração acaba não sendo tão profunda. 

Tem dúvidas sobre sexo, sexualidade, prazer ou quer saber como incrementar outras posições além da conchinha
? Entre em contato conosco pelo [email protected]
 e nós trazemos um especialista para respondê-la com sigilo total!

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Mulher

“Já fez as pazes com o seu corpo?”, questiona Thais Carla ao postar foto nua

Publicado

por

Na quinta-feira (21), Thais Carla, que é adepta do movimento body positive
 e já está acostumada a quebrar os  padrões de beleza
impostos pela sociedade, publicou um clique em que aparece nua no chuveiro. O objetivo era comemorar o número de seguidores em seu perfil do Instagram, que agora já ultrapassa os 500 mil.


Para comemorar 500 mil seguidores no Instagram, Thais Carla posa nua e fala sobre aceitação do corpo; confira
Reprodução/Instagram/thaiiscarlaoficial
Para comemorar 500 mil seguidores no Instagram, Thais Carla posa nua e fala sobre aceitação do corpo; confira

Na legenda, Thais Carla
faz um breve desabafo. “Eu nunca imaginei que eu sendo gorda, de manequim 60, pudesse ter meio milhão de seguidores. Quero agradecer imensamente todas as minhas seguidoras que me apoiam, que brigam com os haters, que estão se libertando dos padrões. Obrigada a todas vocês, mesmo”, escreve.


A dançarina
, que trabalha com a cantora Anitta, ainda faz um pedido. “Vamos continuar quebrando padrões e parando de odiar nossos corpos. Somos múltiplos e diferentes. Me contem: Vocês já fizeram as pazes com o seu corpo?”, questiona.

Nos comentários, vários elogios vieram à tona. “Maravilhosa e inspiradora. Arrasa muito”, diz um. “Você simplesmente faz qualquer mente se abrir. Parabéns pelo seu trabalho e pelo seu posicionamento”, conta outro. “Parabéns. Você merece muito mais. É nossa representação de liberdade nessa sociedade”, expõe mais um.  

Por outro lado, há quem faça  críticas
por Thais se aceitar do jeito é – conforme ela mesma relata na publicação. “Nenhuma gordinha é feliz. Imagina a tristeza de não poder ir em uma loja e fazer compras, de frequentar os lugares pois quando chegar será o centro das atenções. Isso é ser feliz?”, fala um. “Não acredito que você realmente se aceite. Na real, está tentando ganhar uns likes se expondo dessa maneira”, escreve outro.

Leia mais:  Norte-americana planeja maior festa de sexo do mundo e defende “sex positive”

Por que Thais Carla e outras mulheres bem resolvidas ainda incomodam tanto?


Thais Carla postou uma foto nua e logo recebeu críticas. Mas, afinal, por que as mulheres gordas ainda incomodam?
Reprodução/Instagram/thaiiscarlaoficial
Thais Carla postou uma foto nua e logo recebeu críticas. Mas, afinal, por que as mulheres gordas ainda incomodam?

Na semana passada, a bailarina usou a rede social para postar uma imagem ao lado do marido, Israel Reis. Os dois aparecem nus na cama – e isso foi suficiente para ela receber muitas críticas e diversos comentários contra mulheres gordas
. “Alguma dúvida que o objetivo dessa moça é escandalizar, polemizar e contabilizar? Esse tipo de foto é aceitável? Onde está o senso de ridículo, respeito e responsabilidade?”, diz um deles.

Para debater esse assunto, o Delas
conversou com várias mulheres que, assim como a bailarina, assumiram seus corpos e são felizes do jeito que são. Exemplo disso é a jornalista Mariana Cyrne, de 32 anos. Segundo ela, fomos acostumados ao corpo longilíneo nos veículos e na publicidade, bombardeados com as musas fitness e com o ideal inatingível de magreza.

“Penso que quando alguém bem resolvido com o próprio corpo e longe desse padrão se mostra assim, sem vergonhas ou preocupações com a opinião alheia, causa revolta porque aqueles que se prendem a esse padrão de beleza pensam ‘como ela ousa ser diferente de mim?’”, diz Mariana.  Confira outras mulheres
que, como Thais Carla
, têm orgulho em exibir suas curvas por aí.

Leia mais:  Delasresponde: as principais dúvidas das leitoras sobre sexo em 2018

Fonte: IG Delas
Comentários Facebook
Continue lendo

Polícia

Mato Grosso

Política MT

Mais Lidas da Semana