Política

08/01/2018 10:52

WS diz que DEM tem "marca da lealdade” e não será adversário

"Vai sentar à mesa com muito mais poder de fogo, mas nós temos o melhor candidato para vencer"

O secretário de Estado de Cidades, Wilson Santos (PSDB), disse não acreditar que o Democratas (DEM) possa se tornar adversário do governador Pedro Taques (PSDB) nas eleições de 2018, com a filiação do grupo do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes.

Nos próximos meses, a legenda irá receber nomes como os deputados federais Fábio Garcia e Adilton Sachetti e os deputados estaduais Eduardo Botelho e Adriano Silva, além de prefeitos e vice-prefeitos.

Com o “poder de fogo” maior, especula-se a possibilidade de a sigla exigir a candidattura ao Governo do Estado.

“Não acredito nisso. O DEM é um partido que tem a marca da lealdade. Com Jaime Campos, Lucimar Campos, Dilmar Dal’Bosco, o DEM é um partido leal”, disse o tucano.

Apesar disso, Wilson admitiu que o crescimento dos democratas dará mais poder na hora da negociação em relação a 2014.

“Claro que cresceu, ganhou musculatura. Vai sentar à mesa com muito mais poder de fogo. Mas nós temos, sem dúvida, o melhor candidato para unir o grupo e para vencer as eleições, que é o Pedro Taques”, afirmou.

O secretário disse não saber o impacto que teria o grupo, caso o ex-prefeito Mauro Mendes se decida pela candidatura ao Palácio Paiaguás.

“Não conheço a estrutura ou o impacto. Acho que o nosso caminho é continuar juntos. Colocar o interesse público acima de tudo, os interesses da sociedade acima de tudo. Os interesses pessoais devem se calar diante de um interesse maior, que é continuar mudando Mato Grosso”, disse o tucano.


Bem Notícias

Diretor Geral
Zied Coutinho

Titulo fixo

Facebook

Bem Notícias - © Copyright - 2016 - Todos os direitos reservados

Crie seu novo site AgenSite
versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo